Em março, a valorização imobiliária em Santa Catarina catapultou os preços para compras de imóveis em Itajaí, fazendo com que a cidade ultrapasse São Paulo no ranking FipeZap. Com isso, Santa Catarina tem agora quatro das cinco cidades mais caras para se adquirir um imóvel.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total 

O novo ranking foi divulgado pela FipeZap no começo de abril, com os dados até março. Nesta divulgação, o preço médio do metro quadrado para venda de imóveis em Itajaí ficou em R$ 10.814, acima da média em São Paulo, que ficou em R$ 10.794.

Ranking dos imóveis mais caros

  1. Balneário Camboriú (SC): R$ 12.903
  2. Itapema (SC): R$ 12.766
  3. Vitória (ES): R$ 11.173
  4. Florianópolis (SC): R$ 11.011
  5. Itajaí (SC): R$ 10.814

Variação

As quatro cidades catarinenses mais caras também tiveram variação positiva de fevereiro para março, e têm crescido desde o ano passado. Segundo o FipeZap, a variação nos preços em Balneário Camboriú, a primeira colocada, foi de +0,48% em março, e de +6,98% nos últimos 12 meses.

Continua depois da publicidade

A segunda colocada, Itapema, teve uma das maiores variações entre as cidades de Santa Catarina nos últimos 12 meses: crescimento de 15,81% (atrás apenas de São José, que não entrou no top 5, mas teve aumento de 17,94% no último ano). Em março, a variação em Itapema foi de +0,45%.

Florianópolis teve +1,04% de variação em março, e +11,12% nos últimos 12 meses. Já Itajaí, novata no ranking, viu os valores dos imóveis aumentarem 1,02% só em março, e 12,15% nos últimos 12 meses.

Leia também

Verticalização de imóveis traz vantagens e desafios para cidades e moradores de SC

Apartamento dos “Jetsons”: como é morar em um dos prédios de luxo mais inteligentes de SC

Última casa de madeira de Balneário Camboriú começa a ser demolida

Destaques do NSC Total