A cidade que mais cresce em número de moradores em Santa Catarina tem investimentos bilionários e 20 prédios em processo de lançamento para os próximos dois anos. Os números positivos são de Itapoá e se dão pela crescente entrada de novos investidores no mercado imobiliário no Litoral Norte catarinense.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

De acordo com Carlos Lopes, presidente do Sindicato da Indústria da Construção de Joinville e Região (Sinduscon), só entre janeiro de 2020 e março 2025 foram feitos 15 lançamentos, com 1.019 novos apartamentos instalados no município. As entregas estão previstas entre fevereiro de 2024 e dezembro 2027.

Carlos Lopes, presidente do Sindicato da Indústria da Construção de Joinville e Região (Sinduscon)

Os condomínios para moradores, inclusive, é o empreendimento que mais cresce nos últimos anos. Até pouco tempo, o mercado era mais focado em terrenos e residências unifamiliares, mas Lopes destaca que o cenário vem mudando rapidamente.

O que faz de Itapoá a cidade que mais cresceu em SC em 12 anos

Continua depois da publicidade

Há construtoras investindo, por exemplo, em grandes projetos, com 400 unidades; e também no estilo home clube (com todas as opções de lazer, esporte e serviços dentro do condomínio) e também construções de alto padrão.

— Além das obras e projetos já lançados, existem construtoras de Joinville com terrenos já adquiridos e que estudam novas aquisições de lotes para seus lançamentos, mostrando o forte interesse do setor na cidade. Certamente, Itapoá começou a ser vista como um local onde a construção civil tem campo para prosperar — considera o empresário.

Itapoá também ganhará um bairro planejado em uma área de 1,3 milhão de m2, com boa parte dessa área mantida como preservação permanente, mas que terá bom espaço destinado à construção de empreendimentos verticais.

Continua depois da publicidade

O que explica este crescimento

Em 12 anos, conforme dados do Censo 2022, Itapoá foi a cidade catarinense que mais cresceu no Estado, saindo de 14,7 mil habitantes para 30,8 mil. O presidente do Sinduscon explica que esses dados promissores se explicam pelo notável aumento no número de alvarás de construção emitidos nos últimos anos.

Em 2018, por exemplo, foram registrados 398 alvarás, enquanto que em 2022 esse número saltou para 1.077, indicando um crescimento de 170%. O impacto se torna ainda mais impressionante ao observar a aprovação de metros quadrados, que passou de 58 mil em 2018 para 267 mil quatro anos depois, representando um incrível crescimento de 360%.

A empresa de Joinville que está ajudando a aviação internacional em plano de sustentabilidade

Lopes evidencia que o anúncio de instalação de um porto particular, ampliação do Porto de Itapoá e os investimentos na duplicação da SC-416 são importantes atrativos para a construção civil, mas não os únicos.

— Além do desenvolvimento acelerado da cidade, Itapoá tem muitas belezas naturais, mais de 30 quilômetros de praias limpas e tem as águas mais quentes de Santa Catarina, o que atrai muitos turistas e veranistas. Esses componentes aqueceram fortemente a indústria da construção civil e as construtoras têm visto grandes oportunidades de negócio na região — ressalta.

Continua depois da publicidade

Imóveis de R$ 200 mil a R$ 3 milhões

Na cidade, há alta procura por moradia fixa, no caso de trabalhadores atraídos pelo porto, mas também há uma alta demanda em imóveis de veraneio. Ou seja, as principais demandas na cidade são por imóveis residenciais, com mercado para todas as faixas de preços.

Atentas a isso, algumas construtoras de Joinville já estão investindo em Itapoá e incluindo em seu portfólio uma variedade de projetos de alto e de médio padrão, com características distintas, que atende a diversos perfis de clientes.

— Percebemos uma demanda mais urgente para empreendimentos voltados à primeira moradia, que atendam principalmente aos jovens casais em busca da primeira residência ou aos trabalhadores que se instalam na cidade em função das oportunidades de emprego — reforça Lopes.

Esses imóveis têm tíquetes mais atrativos e são, normalmente, o investimento inicial para quem deseja ter um imóvel próprio. Mas, ainda que essa seja uma das prioridades em função do rápido crescimento de Itapoá, os lançamentos de alto padrão e os home clubs têm sido bem aceitos na cidade, com ótimo ritmo de vendas e valorização do metro quadrado, o que revela boas oportunidades de negócios também para lançamentos focados no lazer e no turismo, explica.

Continua depois da publicidade

De modo geral, há opções de imóveis com valor de R$ 200 mil a R$ 3 milhões sendo comercializados na cidade. O preço do metro quadrado privativo gira em torno de R$ 7,5 mil, mas chega a R$ 12 mil ou R$ 13 mil por metro quadrado privativo em empreendimentos de alto padrão que começaram a se instalar.

— O Valor Geral de Vendas (VGV) dos empreendimentos varia de acordo com a quantidade de unidades em cada empreendimento. Contudo, podemos dizer que, atualmente, os apartamentos em empreendimentos mais completos e voltados ao lazer e às férias têm um preço médio de cerca de R$ 900 mil.

Edifício de 17 andares

Um dos lançamentos destaque na cidade será o Icon Residence, um edifício de 17 andares que será o mais alto da cidade. O projeto foi lançado pela Grassi Zappelini em outubro deste ano e a obra, ainda em fase inicial, terá investimento de cerca de R$ 30 milhões.

O prédio ficará a duas quadras da orla da praia, contará com 59 apartamentos de alto padrão, com sete diferentes plantas, e metragens que variam de 116 a 460 m². Um dos destaques é o “Garden Front”, com mais de 300 m² de área externa exclusiva, piscina privativa e outras comodidades que trazem ares de casa, porém, oferecendo sofisticação e segurança.

Continua depois da publicidade

Com essência inovadora, o empreendimento promete características únicas: dois elevadores inteligentes, confortos acústico e lumínico — garante alto desempenho na iluminação interna —, piscina de borda infinita e parede de vidro que tem a função de decorar e, ao mesmo tempo, garantir layout com alto aproveitamento de espaço.

Empreendedoras de SC unem empoderamento e luta contra o preconceito com cabelos cacheados

Além disso, o estacionamento vai oferecer pontos de abastecimento de carros elétricos, já em sintonia com valores sustentáveis do município que busca reduzir danos ambientais. Sergio Rodrigo Grassi, sócio-proprietário da Grassi Zappelini, reforça que Itapoá é o município litorâneo que mais cresceu no Brasil e que o Icon Residence chega para acompanhar esse desenvolvimento.

— Escolhemos denominar Icon porque será literalmente a construção de um empreendimento icônico, que marca essa nova etapa em que a cidade está entrando agora — afirma Sergio Rodrigo Grassi, sócio-proprietário da Grassi Zappelini. 

Para o engenheiro e também sócio-proprietário da empresa, André Zappelini, esse empreendimento é o resultado de um caminho árduo, que ultrapassou padrões e desafiou expectativas. Ele destaca que foram superadas algumas barreiras ao projetar uma edificação do porte do Icon Residence.

Continua depois da publicidade

— Para nós não foi novidade, pois desde que começamos a construir em Itapoá, temos trabalhado o convencimento entre as pessoas de que sim, a nossa cidade tem público para empreendimentos mais robustos. Poucos acreditavam que era possível vender apartamentos de alto padrão no município, mas conseguimos, ao longo desse tempo, consolidar esse tipo de imóvel no mercado — diz.

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC.

Leia também

Empresa histórica de Joinville, Minancora se reinventa aos 108 anos de olho em público jovem

Continua depois da publicidade

Reportagem especial conta a história da Rua das Palmeiras de Joinville

Destaques do NSC Total