nsc
    nsc

    Energia para o seu negócio

    Cinco dicas para economizar energia elétrica na sua empresa

    Novas tecnologias e o Mercado Livre de Energia são soluções de destaque para controlar custos

    16/11/2020 - 08h10 - Atualizada em: 16/11/2020 - 09h48

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    Energia para o seu negócio
    (Foto: )

    Os gastos com energia elétrica representam uma parte significativa no resultado operacional das empresas - independente do tamanho e do segmento. Por isso, a realização de manutenção de aparelhos e a sensibilização dos funcionários são medidas já conhecidas e amplamente recomendadas àquelas que buscam economizar nesse insumo.

    Entretanto, o investimento em novas tecnologias também é uma forma de otimizar o controle para que esses custos sejam reduzidos ao final de cada mês. Preparamos algumas dicas para você economizar energia na sua empresa. Confira!

    1. Conheça o perfil de consumo da sua empresa

    Além de conhecer seus custos de produção, é importante mapear os horários em que a sua empresa mais consome energia, evitando, se possível, os períodos de pico. O ideal é identificar quais são esses horários e o quanto de energia elétrica é consumida nos processos produtivos.

    2. Dê atenção à luz natural

    Otimize o uso de luz natural. Abra as janelas das salas, evite cortinas e persianas. E apague a luz sempre que sair de um ambiente. Se for possível, faça um levantamento para verificar se a iluminação está disposta de forma correta. Os tipos de lâmpadas também interferem no consumo.

    Energia para o seu negócio
    (Foto: )

    3. Tome decisões estratégicas, com base em dados

    Saiba quais são as variáveis que interferem no consumo de energia da sua empresa. Com o auxílio de ferramentas de estatística, reúna dados ao longo do tempo para montar a chamada “linha de base energética”. Dessa forma será possível avaliar o histórico de consumo e tomar decisões mais assertivas.

    4. Invista em novas tecnologias

    Considere o uso de equipamentos mais eficientes em suas operações. Isso vale tanto para maquinário quanto para iluminação – lâmpadas de LED, por exemplo, são muito mais econômicas e duráveis que as comuns, Outras possibilidades a serem consideradas são o uso de energia solar e outras tecnologias de gerenciamento energético, dedicadas a otimizar o consumo de energia. Além de economia, essas tecnologias agregam sustentabilidade ao negócio.

    5. Considere migrar para o Mercado Livre de Energia

    Nesse mercado, as empresas podem negociar a compra de energia direto com as geradoras ou comercializadoras. Você escolhe o fornecedor, contrata a quantidade que precisa e negocia um preço. Uma das vantagens do ambiente livre é que os custos de migração são baixos ou nulos. Em caso de algum investimento, ele é recuperado em um período que varia de um a quatro meses, na maioria dos casos.

    Sobre a ENGIE

    A ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica do Brasil, com capacidade instalada própria de 10.211MW em 61 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. Conta com quase 90% de sua capacidade instalada proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de GEE, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e biomassa. Também é a maior comercializadora do Mercado Livre de Energia, onde atua há duas décadas.

    Saiba mais no canal Economia para o seu negócio, aqui no NSC Total

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas