nsc
    dc

    Perigo

    Cobra venenosa de 1,2 metro é capturada em Tunápolis, no Extremo Oeste de SC

    Jaracuçu é a segunda maior espécie peçonhenta do Brasil e uma das mais venenosas

    20/02/2020 - 15h47 - Atualizada em: 20/02/2020 - 16h00

    Compartilhe

    Darci
    Por Darci Debona
    Cobra foi encontrada no interior de Tunápolis
    Jaracuçu pode chegar a 2,2 metros e suas presas tem até 2,5 centímetros
    (Foto: )

    Uma cobra venenosa de 1,2 metro foi capturada por um agricultor na quarta-feira, na linha Raigão Baixo, no interior de Tunápolis, que fica no Extremo Oeste, na fronteira com a Argentina. Ele ligou para a Polícia Militar de São Miguel do Oeste, que constatou que uma Jaracuçu, espécie que é rara na região, considerada uma das mais venenosas do Brasil, sendo a segunda maior espécie de serpente peçonhenta, podendo chegar a 2,2 metros. Sua presas chegam a 2,5 centímetros de comprimento e podem injetar grande quantidade de veneno quando pica alguém.

    De acordo com a Polícia Militar Ambiental esses animais aparecem com mais frequência no verão. A recomendação é de não tentar capturar e nem matar o animal, pois tem papel importante no ecossistema, de controle de roedores, por exemplo. O veneno também pode ser utilizado para produção de soros e vacinas.

    A cobra foi levada para um dos laboratórios da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), em São Miguel do Oeste, para análise e catalogação e, posteriormente, será devolvida ao seu habitat.

    Os policiais ambientais também recomendam para a população manter limpos os jardins e arredores das casas, sem acúmulo de galhos, folhas e entulhos, pois eles podem servir de abrigo para esse tipo de animal.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas