As cobras mais venenosas do mundo são classificadas conforme a ação do veneno e são divididas em 3 grupos, de acordo com o local em que a substância tóxica age. Saiba abaixo quais são as cobras, o motivo da divisão dos grupos e mais sobre o perigo que cada um desses animais representa para os seres humanos.

Continua depois da publicidade

O primeiro grupo é formado por cobras cujo veneno age no sistema nervoso periférico, levando à uma parada respiratória. O segundo grupo é constituído por serpentes que inoculam substâncias tóxicas e provocam distúrbios na coagulação do sangue, causando hemorragias e necrose local, ou seja, morte do tecido ou órgão local.

Já o último grupo é formado por cobras que liberam um tipo de veneno chamado de miotóxico, responsável por levar a destruição de fibras musculares e insuficiência renal aguda. Mas, mesmo divididas em grupos, todas essas espécies têm uma coisa em comum: são extremamente letais. 

Cabe ressaltar que quando denominamos as cobras mais venenosas do mundo não queremos dizer necessariamente que são as que mais ferem os seres humanos. As serpentes desta lista são as que possuem os venenos mais tóxicos, contudo, nem sempre são as que mais atacam. 

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Quais as cobras mais venenosas do mundo

  • Cobra Taipan
  • Víbora da morte
  • Mamba Negra
  • Cobra Krait Malasiana
  • Serpente tigre
  • Cobra Naja
  • Serpente do mar
  • Cobra Cascavel
  • Cobra Marrom

Fotos mostram as cobras mais venenosas do mundo

Cobra Taipan

A cobra Taipan é uma serpente da família Elapidae encontrada no litoral australiano e também na Nova Guiné. Essa espécie é subdividida em duas subespécies: a Taipan Costeira da Austrália e a Taipan de Papua, nativa da costa sul de Papua Nova Guiné. 

Continua depois da publicidade

A Taipan é considerada a primeira entre as cobras mais venenosas do mundo. Seu veneno hemotóxico é potente e complexo, e capaz de destruir células sanguíneas causando hemorragia interna. A substância é inoculada por meio de duas presas fixas na parte posterior da boca. Entretanto, mesmo com a administração do antídoto, grande parte das vítimas precisam ficar longos períodos no hospital, com cuidados intensivos.

  • Estima-se que a quantidade contida nas presas é capaz de causar a morte de 100 homens.
  • O veneno da Taipan é capaz de matar um ser humano em menos de 45 minutos.
  • Antes dos antídotos serem desenvolvidos, não havia sobreviventes da picada de uma Taipan.

Cobra Marrom

A cobra marrom é outra das cobras mais perigosas do mundo que habitam a Austrália. Sua picada fatal causa a morte da vítima em poucas horas. Estima-se que uma única gota do veneno dessa espécie é suficiente para matar uma pessoa.

Continua depois da publicidade

Por sua letalidade, até mesmo os filhotes são capazes de matar um ser humano adulto. A cobra marrom se move rapidamente e pode ser agressiva em certas situações. Em alguns casos, a serpente persegue seus prováveis agressores e os ataca repetidamente. 

  • O veneno da cobra marrom é formado por neurotoxinas e substâncias coagulantes do sangue.
  • No entanto, a cobra marrom só pica o ser humano quando se sente ameaçada, reagindo a movimentos que possam ser uma ameaça. 

Mamba Negra

A mamba negra é uma espécie encontrada em muitas partes do continente africano. Essa serpente é conhecida por sua agressividade e ataque preciso e mortal. A mamba negra é a cobra terrestre mais rápida do mundo, capaz de atingir velocidades de até 20 quilômetros por hora. 

Continua depois da publicidade

Ela pode atacar sua vítima até 12 vezes seguidas. O veneno contido em uma única picada é capaz de matar entre 10 e 25 adultos. Formado por uma neurotoxina de ação rápida, o sintoma inicial da picada é dor local, na área da picada, embora não tão grave quanto o de cobras que causam necrose. 

A vítima começa a sentir uma sensação de formigamento na boca e extremidades, assim como visão dupla, confusão, febre, salivação excessiva com presença de espuma na boca e no nariz, e ataxia acentuada, ou seja, falta de controle muscular. 

Caso não receba atendimento médico imediato, os sintomas progridem rapidamente para graves dores no abdômen, náuseas e vômitos, palidez, choque, paralisia dos rins e problemas cardíacos. Dessa maneira, a vítima sofre de convulsões, parada respiratória, coma e morte.

Continua depois da publicidade

  • Sem o antídoto, a taxa de mortalidade da mamba negra é de quase 100%, sendo uma das mais altas entre todas as serpentes venenosas.
  • De acordo com o local da picada e o número de ataques, a morte pode ocorrer entre 15 minutos e 3 horas.

Víbora da morte

A víbora da morte pertence ao gênero Acanthophis e também é encontrada na Austrália e na Nova Guiné. Seu nome é proveniente da letalidade de seu ataque. Isso porque a víbora da morte tem o ataque mais rápido do mundo, e é capaz de dar o bote e voltar à posição inicial de ataque em apenas 0,13 segundo.

A picada dessa serpente é uma das mais letais do mundo. Quando não tratada adequadamente, pode causar paralisia, falência respiratória e morte no indivíduo em apenas 6 horas. A boa notícia é que, assim como a cobra marrom, a víbora da morte ataca o ser humano somente reagindo ao se sentir ameaçada. Afinal, ela se alimenta de outras cobras menores.

Continua depois da publicidade

Cascavel

A cascavel também faz parte das cobras mais perigosas do mundo. Encontrada em países como México e Argentina, a cascavel também está presente no Brasil, principalmente na região sul. 

Facilmente identificada por seu chocalho na ponta da cauda, a cobra apresenta o veneno hemotóxico, capaz de destruir tecidos, órgãos, causas a coagulação do sangue, paralisia, hemorragias e dificuldades para respirar. 

  • O ataque da cascavel deixa cicatrizes permanentes.
  • Mesmo quando tratado de forma imediata, a picada pode causar a perda de um membro ou até mesmo a morte.
  • Contudo, o antídoto quando aplicado a tempo pode reduzir a taxa de mortalidade para 4%.

Continua depois da publicidade

Krait Malasiana

A cobra krait malasiana é encontrada no sudeste da Ásia e Indonésia. Seu veneno é uma neurotoxina que rapidamente induz à paralisia muscular, seguida por cãimbras, tremores, espasmos e que termina em total paralisia. A morte pela krait malasiana ocorre entre 6 a 12 horas após a picada.

  • Mesmo com o antídoto, as picadas dessa serpente podem ser letais.
  • Quando administrado a tempo, apenas 50% de sobrevivência é garantida.
  • Antes do desenvolvimento do antídoto, a letalidade era de 85%.
  • Essa serpente tem hábitos noturnos, e é ainda mais agressiva sob a escuridão. 

Naja

Uma das espécies mais conhecidas, a naja está entre as cobras mais perigosas do mundo. Essa espécie é encontrada na África, Sudoeste da Ásia, Sul da Ásia e no Sudeste Asiático.

Continua depois da publicidade

Mesmo sendo venenosa, é comumente utilizada por encantadores de serpentes na Índia. Existem várias espécies da naja, entre elas, as cuspidoras, desenvolvem mecanismos de ataque especializado. 

Com os dentes da frente, a naja cuspideira não libera o veneno por meio das pontas, como as outras cobras. Ela apresenta uma abertura estriada na superfície frontal que permite que a serpente impulsione o veneno para fora da boca.

Ainda que seja referida como uma cusparada, a ação realizada pela naja é como um esguicho. O alcance e precisão com que a cobra dispara seu veneno pode variar de uma espécie para outra, como seu mecanismo de defesa contra ataques.

Continua depois da publicidade

Uma vez que esguichado sobre a pele de um ser humano, a substância atua causando irritação grave. Ao ser introduzida nos olhos, pode levar à cegueira temporária ou permanente, além da sensação de queimação severa que exige limpeza imediata.

  • O veneno da maioria das cobras dessa espécie apresentam veneno neurotóxico, responsável por atacar o sistema nervoso e causar paralisia.
  • Entretanto, muitas também têm características citotóxicas em seu veneno, provocando inchaço e necrose, com efeito anticoagulante.
  • Além disso, outras najas também podem apresentar componentes cardiotóxicos no veneno.​

Serpente-Tigre

A serpente-tigre também é uma espécie encontrada na Austrália. Essa serpente possui veneno neurotóxico muito potente que, após a picada, pode causar a morte da vítima dentro de 30 minutos. No entanto, normalmente leva de 6 a 24 horas para o óbito. 

Continua depois da publicidade

Antes do desenvolvimento de um antídoto para o veneno da serpente-tigre, a taxa de mortalidade das vítimas era de 60 a 70%. Os sintomas da picada podem incluir dores localizadas na região do pé e pescoço, formigamento, dormência e suor excessivo, seguidos por dificuldades para respirar e paralisia do corpo. 

A serpente-tigre geralmente foge quando encontrada. Entretanto, ao sentir-se ameaçada ou encurralada, pode se tornar agressiva, e seu ataque é feito com uma precisão infalível.​Serpente do Mar

A serpente do mar, também conhecida como serpente do mar de nariz adunco, ou como cobra do mar, é uma cobra encontrada em todo litoral da Austrália e de Madagascar.

Continua depois da publicidade

Ainda que essa espécie seja uma evolução de cobras terrestres, a serpente do mar se adaptou a uma vida plenamente aquática, e é incapaz de se mexer na terra, com exceção do gênero laticauda. 

Essa serpente é extremamente agressiva, e quando provocada ataca até que possa se sentir segura. Como grande parte das cobras aquáticas, a serpente do mar é altamente venenosa. Contudo, o volume injetado durante a picada é baixo.

  • Por ter sintomas brandos, nem sempre quem foi picado pela serpente procura ajuda imediata.
  • Esse é um dos motivos que torna a cobra letal.
  • Afinal, quando não tratada rapidamente, a vítima pode morrer por paralisia do sistema respiratório ou parada cardíaca em até 12 horas após a picada.

Continua depois da publicidade

Leia também

Essa jiboia de 1,5 metro estava dentro da gaveta de um armário

Mancenilheira: a verdadeira árvore do fruto “proibido”

Por que os aviões são brancos? Entenda a pintura da aeronave

Destaques do NSC Total