Você já se perguntou, enquanto cozinhava, o que pode adicionar para destacar seu prato? Os cogumelos são uma opção e podem levar a sua cozinha a um nível totalmente novo. Porém, para usá-los na gastronomia, a identificação de cogumelos comestíveis e não comestíveis é essencial. Neste artigo, você saberá identificar um a um, se podem ser comestíveis, venenosos ou até alucinógenos.

Continua depois da publicidade

Você encontrará centenas de cogumelos por aí em seu jardim, se tiver um. Alguns deles são comestíveis, enquanto outros, são venenosos e, além disso, não devem ser comidos.

Aqui estão os dez cogumelos comestíveis e venenosos, após os quais você será capaz de distinguir facilmente entre os cogumelos.

Conhecendo vários tipos de cogumelos

A palavra cogumelo tem sido usada de várias maneiras em diferentes épocas e em diferentes países. Geralmente, cogumelo refere-se a todos os fungos maiores, os fungos que têm talos e aqueles gorros, ou todos os fungos carnudos grandes.

Assim, embora o uso restrito de cogumelos signifique simplesmente “fungos maiores comestíveis”, isso pode ter também um valor medicinal. Em geral, eles crescem o suficiente e podem ser facilmente reconhecidos a olho nu e podem ser colhidos à mão. Com esse entendimento, significa que os cogumelos não devem ser necessariamente todos comestíveis.

Continua depois da publicidade

Cogumelos e fungos, em geral, são organismos não verdes sem clorofila. Eles não podem fabricar seus próprios alimentos e, por isso, usam a energia do sol, e conseguem seus alimentos de materiais orgânicos encontrados em tecidos vivos ou mortos de plantas e animais.

Por exemplo, resíduos de colheitas agrícolas, madeira de árvores mortas, esterco de animais, etc., são referidos como fungos. Porém, aqueles que derivam suas substâncias alimentares de plantas e animais vivos, ou que causam danos aos hospedeiros, são chamados de fungos parasitas. Na verdade, esses fungos costumam ser uma grande preocupação para os agricultores porque causam enormes danos às colheitas.

Mas também existem alguns fungos que vivem em estreita harmonia com suas plantas e animais (por exemplo, aqueles que vivem dentro de ninhos de cupins ou cogumelos que convivem com raízes de alguns gramados ou árvores em um tipo especial de parceria.

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Arraste para o lado e conheça diversos tipos de cogumelos

Continua depois da publicidade

Saiba mais sobre os tipos de cogumelos

Cogumelo Cantarelo (Chanterelle)

São cogumelos silvestres comestíveis, de cor laranja ou amarela. Comumente encontrados nas partes do norte da Europa e América do Norte. Eles têm um sabor maravilhoso e são preparados em muitos restaurantes gourmet famosos em todo o mundo. Eles têm vários benefícios para a saúde, pois são pobres em gorduras saturadas e insaturadas.

Cogumelo Shitake (Lentinula edodes)

Devido aos seus benefícios abundantes para a saúde humana, este cogumelo é muito famoso e mais comestível em restaurantes renomados. Esta espécie é nativa do Japão, China e Coréia e é amplamente utilizada em países asiáticos. Seus chapéus crescem até 20 centímetros de diâmetro, com uma forma semelhante a um guarda-chuva largo e são de cor creme por dentro.

Estudos recentes mostraram que os cogumelos shitake nos protegem contra doenças cardiovasculares, além de fortalecer nosso sistema imunológico.

Guarda-Sol Mortal (Chlorophyllum molybdites)

Este guarda-sol mortal é um cogumelo do tipo guarda-chuva de tamanho médio e é extremamente mortal, como o nome indica. Este cogumelo é encontrado nas matas e nos solos. Eles têm escamas avermelhadas no topo que são sua característica distintiva. Além disso, são encontrados principalmente na América do Norte e, se digeridos, podem destruir intestinos e resultar em morte.

Continua depois da publicidade

Cogumelo Portobello ou Champignon (Agaricus bisporus)

Muito usado ​​na culinária mediterrânea, os cogumelos Portobello são grandes em tamanho, cerca de 4 polegadas e 10 cm de diâmetro, onde são facilmente distinguidos. Esses cogumelos, quando jovens, são chamados de baby bellas porque são brancos e arredondados.

À medida que este cogumelo amadurece, eles se tornam escuros e achatados. Sua característica culinária é que quanto mais tempo são cozidos, mais sabor ele produz nos alimentos, assim como a carne, por isso são principalmente grelhados. É melhor para aquelas pessoas que precisam controlar seu peso enquanto comem ou seu colesterol. Eles são a melhor fonte de potássio, vitamina B e aminoácidos.

Falso Morel (Gyromitra esculenta)

Entre os tipos de cogumelos comestíveis, vem o cogumelo Morel. Porém, muito cuidado, também existe um falso cogumelo comestível, chamado Falso Morel que contém a substância química que é venenosa. Esses cogumelos mortais se alimentam de matéria morta em decomposição e seus gorros são geralmente marrom-avermelhados e, em casos raros, amarelos.

Anjo destruidor (Amanita Virosa)

Um dos cogumelos mais tóxicos e venenosos é o anjo destruidor. Com um pedúnculo branco e guelras pode, por vezes, ser confundido com cogumelos do prado, que são comestíveis. Por isso, é importante saber identificar bem, uma vez que também podem ser encontrados em pastos.

Continua depois da publicidade

São de cor branca e crescem no inverno e primavera. Eles são altamente venenosos e podem resultar em morte instantânea se consumidos. Estes cogumelos são perigosos para a saúde humana e, se digeridos, os sintomas ocorrem após 5 a 24 horas e nessa altura o veneno já foi absorvido pelos rins e pelo fígado.

Amanita muscaria

O amanita muscaria que cresce nas regiões temperadas do Hemisfério Norte, e introduzido involuntariamente em muitos países do Hemisfério Sul, é uma espécie bem conhecida de todos.

Na verdade, é uma das espécies mais icônicas de cogumelos venenosos, mais conhecidos e amplamente encontrados na cultura popular, principalmente pelas design de videogames, na franquia “Mario” e seu power-up, o “Super Mushroom”.

Embora classificado como venenoso, relatos de mortes humanas resultantes da sua ingestão são considerados raros. No entanto, ele é consumido em partes da Europa, Ásia e América do Norte. Porém, em particular, o amanita muscaria é conhecido por suas propriedades alucinógenas, e é usado como enteógeno pelos povos indígenas da Sibéria e da América do Norte.

Continua depois da publicidade

Por isso, ele contém vários agentes biologicamente ativos, pelo menos um dos quais, o muscimol, é conhecido por ser psicoativo, onde seus efeitos podem ocorrer como parte da síndrome de Alice no País das Maravilhas – como distorções relacionadas e sonhos lúcidos.

Cogumelo Porcini (Boletus)

É uma espécie de cogumelo comestível encontrado em bosques e pés de árvores como carvalhos e castanheiras de regiões europeias. Leva o nome porcini porque os antigos romanos o assimilaram ao seu aspecto corpulento e maciço.

Porém, podem ser confundidos com outros fungos parecidos, e para evitar intoxicação, se costuma verificar se sua copa é branca e não altera de cor, se for cortada.​

Pleurocybella porrigens

Espécie das florestas temperadas do Hemisfério Norte, conhecida como “asa de anjo”. Ela já foi considerada comestível, porém, no início do século 21, isso foi questionado por envenenamentos mortais associados ao seu consumo.

Pholiotina rugosa

Cogumelo de gramados comum que cresce em aparas de madeira, solo rico e composto. Mas somente encontrado na Europa, Ásia e América do Norte. Contém as mesmas toxinas mortais dos anteriores. O pholiotina rugosa possui um capuz que é cônico, e tem menos de 3 cm de largura, com uma parte superior marrom e a margem estriada.

Cogumelos alucinógenos

Os cogumelos chamados alucinógenos costumam ser frequentemente preparados por secagem e comidos, misturados com alimentos. Em geral, são cogumelos selvagens que contêm a substância psilocibina – um composto psicoativo e alucinógeno de ocorrência natural.

A psilocibina é classificada como um medicamento de Classe I, o que significa que tem um alto potencial para uso indevido e não tem uso médico atualmente no Brasil.

Embora certas culturas sejam conhecidas por usar as propriedades alucinógenas de alguns cogumelos há séculos, a psilocibina foi isolada pela primeira vez em 1958 pelo Dr. Albert Hofmann, que também descobriu o ácido lisérgico (LSD).

Efeitos colaterais comuns

Os cogumelos alucinógenos são conhecidos por causar:

  • Náuseas;
  • Bocejos;
  • Sensação de relaxamento ou sonolência;
  • Experiência introspectiva;
  • Nervosismo;
  • Paranoia;
  • Pânico;
  • Alucinações.

Reconhecendo os tóxicos

Cogumelos contendo psilocibina parecem cogumelos comuns secos com hastes longas e delgadas que são cinza-esbranquiçadas e gorros marrons escuros.

Esses cogumelos tem uma longa história de associação com experiências espirituais e autodescoberta. Muitos acreditam que drogas naturais como cogumelos e mescalina, por exemplo, são ervas sagradas que permitem que as pessoas atinjam estados espirituais superiores. Outros fazem uso de cogumelos para experimentar uma sensação de euforia, conexão e uma sensação distorcida de tempo.

Cientificamente, a psilocibina encontrada nos cogumelos é convertida no corpo e influencia os níveis de serotonina no cérebro, levando a percepções alteradas e incomuns.

O que dizem os especialistas

Embora os cogumelos alucinógenos sejam frequentemente procurados para fins místicos, relatou-se que podem induzir às famosas “bad trips”, ou viagens ruins, promovendo ansiedade ou paranoia e confusão.

Ajuda para envenenamento por cogumelos

Se você suspeitar que você ou alguém de quem você gosta comeu um cogumelo venenoso, ligue para o atendimento de saúde emergencial e não espere que os sintomas ocorram.

Perguntas comuns sobre cogumelos alucinógenos

Algumas pessoas acreditam que os cogumelos alucinógenos são mais seguros do que outras drogas e produzem uma “viagem mais suave” do que outros alucinógenos. No entanto, além de seu potencial para envenenar qualquer pessoa que os use, os cogumelos são tão imprevisíveis em seus efeitos quanto outras drogas.

  • Quanto tempo a psilocibina permanece no organismo?

Os efeitos de curto prazo dos cogumelos mágicos geralmente desaparecem em 6 a 12 horas.

  • Os cogumelos alucinógenos são legais no Brasil?

A maioria dos países não proíbe e no Brasil, também não há proibição legal, mas também não são considerados fitoterápicos.

  • Há variedades de psilocibina?

Sim, sendo que algumas tem tolerância maior ou menor à temperatura.

Assim, no Brasil, estima-se o consumo de cogumelos comestíveis, não tóxicos e não alucinógenos, se encontra e, uma média de 160g anuais por pessoa.

Leia também

O que acontece no seu corpo quando você não “desliga” das telas

Entenda os riscos do fentanil, responsável por onda de mortes nos EUA

Ozempic natural? Os alimentos que emagrecem como o medicamento

Destaques do NSC Total