nsc
    dc

    Agravamento da pandemia

    Com alta de casos de Covid em SC, governo reforça necessidade de cumprir regras sanitárias

    Secretário estadual de Saúde fez alerta em declaração divulgada nesta sexta (20)

    20/11/2020 - 10h14 - Atualizada em: 20/11/2020 - 13h02

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    Coronavírus em SC
    SC soma agora 21.536 casos ativos da doença, maior número desde o início da pandemia
    (Foto: )

    O Governo de Santa Catarina reforçou a necessidade de cumprimento das regras sanitárias de combate ao coronavírus. O apelo foi feito em declaração do secretário de Estado de Saúde, André Motta Ribeiro, divulgada nesta sexta-feira (20).

    > Painel do Coronavírus: veja o avanço da pandemia em SC

    — Cada vez que nos descuidamos por parte da sociedade, e até por parte dos próprios gestores, estamos sujeitos a essa agressão do vírus — declarou o secretário.

    Santa Catarina tem registrado um agravamento da pandemia nas últimas semanas. O Estado soma agora 21.536 casos ativos da doença, conforme dados desta quinta (19) – o número mais alto de pacientes em tratamento desde o início da pandemia.

    São 311,3 mil casos confirmados desde março e mais de 3,4 mil mortes provocadas pelo coronavírus. Além disso, segundo a última atualização do mapa de risco do governo, há 3 regiões em alerta gravíssimo e 13 em risco grave para a Covid-19.

    — Ainda é difícil mensurar a gravidade desse momento, o que percebemos é que hoje nós temos muito mais casos ativos do que nós tínhamos em agosto. Isso ainda não se refletiu em óbitos, felizmente — disse o secretário.

    > Análise: Mapa de risco camufla alta na transmissão de coronavírus em SC

    Conforme Motta Ribeiro, o alerta para o cumprimento das regras se refere aos flagrantes de desrespeito às regras de prevenção e combate à doença observadas, principalmente, nos últimos dois feriados prolongados.

    Ainda segundo o secretário, o cumprimento dos regramentos apresentados é suficiente para a contenção da propagação do vírus.

    — Nós temos que entender que se reunirmos 5 mil pessoas, por exemplo, há a possibilidade de 100 mil pessoas serem contaminadas na sequência dos dias que se seguem. É esse o cálculo matemático. Eu entendo a dificuldade porque é muito tempo de enfretamento à pandemia, mas as festas domiciliares com 30, 40 pessoas sem uso de máscara e distanciamento acaba proliferando o vírus — disse.

    > Veja o que pode e o que não pode em cada região de SC conforme o mapa de risco de coronavírus

    O governo também destacou que está buscando ampliar a fiscalização e que vem trabalhando em conjunto com o Grupo de Acidentes e Catástrofes (GRAC) e com órgãos de segurança e vigilância pública tanto estudais quanto municipais.

    Uma das ações destacadas pelo governo é a implantação do projeto Vigia Covid, em que a população recebe orientação sobre qual órgão deve ser contatado caso identifique atitudes que descumpram os regramentos impostos.

    Ainda nesta sexta-feira governo de Santa Catarina anunciou um plano de contingência contra coronavírus voltado para a temporada de verão. Em entrevista ao Jornal do Almoço desta sexta-feira (20), na NSC TV, o secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, afirmou que a intenção do plano é trazer “o máximo possível” de segurança para população.

    Segundo Motta, o plano está sendo elaborado por agências do governo em parceria com setores empresariais como o hoteleiro e o de lazer. A ação busca preparar medidas diante do esperado aumento de pessoas em Santa Catarina durante a alta temporada.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas