nsc

publicidade

CERIMÔNIA DE ABERTURA

Com enredo de Olimpíada, Jogos Escolares de Juventude são abertos em Blumenau

Fogo da pira marcou o início da competição que reúne 5 mil jovens talentos do esporte neste sábado

16/11/2019 - 21h43 - Atualizada em: 21/11/2019 - 17h48

Compartilhe

Gabriel
Por Gabriel Lima
foto mostra um homem com a tocha acessa em frente à pira olímpica e os braços levantados
O ex-judoca Carlos Honorato foi o responsável por carregar a tocha e acender a pira
(Foto: )

Apresentações artísticas abrem a aguardada cerimônia. Atletas trazem as bandeiras e se posicionam próximos ao palco. Em seguida, há os discursos de autoridades e os juramentos. Até o momento máximo da noite, em que há o acendimento da pira com o fogo que representa o espírito dos Jogos e será apagado apenas ao fim da competição.

O enredo quase idêntico ao dos Jogos Olímpicos é um sonho para a maioria dos atletas. E milhares deles tiveram um aperitivo dessa experiência neste sábado (16) durante a abertura dos Jogos Escolares da Juventude, em Blumenau.

Com o Ginásio do Galegão quase lotado, a cerimônia começou com um grupo de dança urbana apresentando as novas modalidades dos Jogos Olímpicos a partir de 2020. Com luzes e instrumentos, os bailarinos criaram coreografias envolvendo surfe, karatê, beisebol e skate.

Logo depois, alguns atletas de cada estado desfilaram com as bandeiras pelo ginásio, que teve incluídos os dois países convidados da competição: Angola e Japão. Mesmo que não estivessem no centro do ginásio, como ocorre nas Olimpíadas, era possível ouvir os gritos de cada delegação assim que o nome do Estado era chamado.

Em seguida houve o pronunciamento das autoridades. O presidente da Fesporte, Rui Godinho, representou o governador Carlos Moisés e pediu que os jovens atletas levassem um pouco da experiência vivida em Blumenau e Santa Catarina ao voltarem para os Estados onde moram.

O ex-jogador de vôlei de praia e multimedalhista Emanuel, que atualmente exerce o cargo de diretor de auto rendimento na Secretaria de Esportes do governo federal, falou um pouco sobre os "momentos incríveis que o esporte proporciona". Antes de ser "tietado" para várias fotos, ele ainda completou que a competição representava o início do sonho para dos atletas antes da possibilidade de chegar à seleção brasileira.

Já o prefeito de Blumenau, Mario Hildebrandt, logo soltou uma frase em alemão para mostrar um pouco do aspecto germânico de Blumenau. O chefe do Executivo motivou os atletas e disse que o município sempre estará aberto para receber o evento no próximo ano - brincadeira recebida com bom humor por Paulo Wanderley Teixeira, ex-judoca e atual presidente do Comitê Olímpico Brasileiro.

Com a solenidade se aproximando do fim, coube a Carlos Honorato, outro ex-judoca e medalhista olímpico, o momento mais marcante de qualquer cerimônia. Ele foi o responsável por carregar a tocha e acender a pira do evento, marcando oficialmente o início da competição.

A pira deve permanecer acesa até o dia 30 de novembro, período em que os milhares de jovens atletas devem viver experiências únicas nas ainda precoces carreiras esportivas. Quem sabe alguns possam seguir os passos, por exemplo, de Mayra Aguiar, que particiou dos Jogos Escolares da Juventude antes de subir ao pódio nas Olimpíadas. Afinal, Paris-2024 não está tão longe assim.

(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade