nsc
    dc

    Faz bem para o coração

    Comer morango pode reduzir o colesterol, aponta pesquisa

    Estudo mostra que a fruta também combate outros fatores de risco para as doenças cardiovasculares

    26/02/2014 - 02h04

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    Comer morangos também melhorou outros índices como os marcadores de antioxidantes e a função das plaquetas
    Comer morangos também melhorou outros índices como os marcadores de antioxidantes e a função das plaquetas
    (Foto: )

    Comer meio quilo de morango todos os dias ajuda a reduzir o colesterol. Foi o que concluiu uma pesquisa realizada por cientistas italianos e espanhois. Os estudiosos reuniram um grupo de voluntários que comeu 500g da fruta diariamente durante um mês. Ao final do período, os seus níveis de colesterol ruim e triglicérides reduziram-se significativamente.

    Diversas pesquisas já demostraram a grande capacidade antioxidante dos morangos, mas agora os pesquisadores da Universidade Politécnica de Marche, na Itália, e das universidades de Salamanca, Granada e Sevilha, na Espanha, conduziram análises que revelaram que essa fruta também pode ajudar a reduzir o colesterol. O experimento foi realizado com 23 voluntários saudáveis durante um mês. Os pesquisadores recolheram amostras de sangue antes e depois desse período para comparar os dados.

    Os resultados, que foram publicados no Journal of Nutritional Biochemistry, mostraram que os índices de colesterol total, colesterol ruim (o LDL) e de triglicerídeos caíram 8,78%, 13,72% e 20,8%, respectivamente. O colesterol bom (HDL) não apresentou alterações.

    Comer morangos também melhorou outros índices como os marcadores de antioxidantes e a função das plaquetas. Todos os parâmetros voltaram ao normal 15 dias após o fim do "tratamento" com morangos.

    - Este é a primeira vez que publica-se um estudo que suporta o papel protetor do morango no combate a marcadores reconhecidos como fatores de risco para doenças cardiovasculares - afirma um dos autores do estudo Maurizio Battino.

    O pesquisador admite que não há evidências diretas sobre quais compostos da fruta estão por trás dos seus efeitos benéficos.

    - Entretanto, todos os sinais e estudos apontam para as antocianinas, os pigmentos vegetais responsáveis pela sua cor vermelha - complementa.

    Os pesquisadores confirmaram em outros estudos que ingerir morango também protege da radiação ultravioleta, reduz os danos da bebida alcoólica na mucosa gástrica, reforça os glóbulos vermelhos do sangue e melhora a capacidade antioxidante do sangue.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas