O morador de Santa Catarina que esteja sob risco por conta de ocorrências associadas às fortes chuvas e ao mau tempo pode procurar o Corpo de Bombeiros Militar catarinense (CBMSC) e a Defesa Civil. O primeiro deles atende pelo 193, enquanto o segundo órgão responde no telefone pelo 199.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

A orientação das autoridades é de que os bombeiros sejam acionados caso o cidadão esteja em área de risco, de difícil acesso ou ilhado em períodos de chuva persistente. O CBMSC atua com foco em busca e resgate, contando também com equipes de Forças-Tarefa (FT) para casos extremos.

Já a Defesa Civil deve ser acionada em ocasiões em que o cidadão se sentir inseguro sobre possíveis enchentes, alagamentos, deslizamentos de terra ou estiver exposto a uma situação de risco, uma vez que o órgão é responsável por monitorar e prevenir desastres.

É possível ainda cadastrar o telefone celular junto à Defesa Civil para receber avisos e alertas do mau tempo: basta enviar, via SMS, o CEP do local em que mora para o número 40199.

Continua depois da publicidade

Como reconhecer sinais de alerta e agir

O CBMSC orienta ainda que o cidadão esteja atento para sinais de alerta, como movimentação do solo, rachaduras e quedas de muros, árvores que estejam prestes a cair, e subida do nível de rios. Em casos assim, é possível acionar tanto os bombeiros quanto a Defesa Civil.

Caso sua residência esteja alagada, desligue o quadro de luz, para cortar a energia elétrica, o gás e a rede de água, ao fechar os registros. Também retire os aparelhos eletrônicos da tomada e eleve os móveis.

Se possível, desocupe a residência alagada e procure um local seguro para se abrigar, como a casa de uma pessoa próxima ou um abrigo público. Ao deixar a própria casa, avise vizinhos sobre sua saída. No trajeto até um outro local, evite áreas alagadas e não deixe crianças brincar em águas inundadas.

Cuidados em rodovias e áreas alagadas

No trânsito, é importante reduzir a velocidade se estivar sob chuva, manter distância adequada para outros veículos, trafegar com os faróis acesos e evitar atravessar áreas alagadas, já que elas podem encobrir obstáculos, buracos e objetos perigosos.

Continua depois da publicidade

Em caso de chuva torrencial, é recomendável parar e aguardar em um local seguro. Já se o nível da água em uma área alagada estiver subindo, é proposto que o condutor deixe o veículo e se abrigue em uma área segura até que haja condições para voltar a circular.

Para viagens longas, é fundamental checar o estado das rodovias pelas quais irá passar antes de sair de casa, além da previsão do tempo do local para onde vai.

A Polícia Militar Rodoviária (PMRv), que responde no 190, divulga informes e presta apoio nos trechos estaduais, enquanto a Polícia Rodoviária Federal (PRF), pelo 191, trata das estradas federais.

Leia mais

Chuvas em SC: contato com águas de enxurrada traz riscos para a saúde

Destaques do NSC Total