nsc
hora_de_sc

Dicas

Como manter a saúde mental no isolamento pelo coronavírus  

Psicóloga orienta a manutenção da rotina, o foco no presente e o fortalecimento de vínculos para enfrentar período  

23/03/2020 - 13h39

Compartilhe

Por Carolina Marasco
Isolamento pelo coronavírus também é tempo de cuidar da saúde mental
Isolamento pelo coronavírus também é tempo de cuidar da saúde mental
(Foto: )

O isolamento social para enfrentar a pandemia de coronavírus é mundial. No Brasil, a orientação para ficar em casa ganhou força e deve continuar por tempo indeterminado. Além da preocupação com a saúde física, a recomendação gera a necessidade de pensar na saúde mental. Para a psicóloga Suelen dos Santos, recomendações como a manutenção da rotina, o foco no presente e o fortalecimento de vínculos são essenciais neste período.

Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

Ainda de acordo com a especialista, é necessário pensar na saúde mental de cada um considerando as particularidades de cada família ou de cada indivíduo.

- É preciso lembrar que cada pessoa, incluindo as pessoas mais velhas, está inserida em um contexto diferente. O mais importante é buscar manter a rotina na medida do possível, continuar com os vínculos sociais, mesmo que à distância - comentou.

Em Santa Catarina, com tantas praias no litoral e diferentes atrações para curtir em todas as regiões, o pedido de isolamento parece até soar mais difícil. Porém, a psicóloga alerta sobre a importância de entendermos que fazemos parte de um coletivo. Principalmente, em momentos como estre.

Para enfrentar este momento, a especialista sugere que cada um foque nas situações e atividades que dão mais prazer para a rotina. Das atitudes mais simples até as mais complexas, cuidar da saúde mental neste momento pode até significar mais autoconhecimento.

- Isto pode estar em coisas simples, como tocar um instrumento musical, apreciar a leitura de um livro, interagir com qualidade com às pessoas que amamos, mesmo à distância, aprender algo novo… Esse é um bom momento para exercitar a criatividade - aponta Suelen.

Ansiedade é normal, mas fique atento

Tudo bem estar ansioso neste momento de isolamento e pandemia, analisa a psicóloga. Mas, é preciso ficar atento aos sinais que demonstram uma preocupação excessiva com o coronavírus.

Se você, por exemplo, fica bastante nervoso ao ver os noticiários pela televisão ou ao se informar pela internet, pode determinar um horário para conhecer as informações sem ficar todo o tempo atualizando-se sobre o tema.

- Neste momento, é importante buscar informações de fontes confiáveis e, caso sinta-se muito ansioso ou com grande sofrimento por conta do excesso de notícias sobre a pandemia, buscar a atualização de notícias em momentos pontuais do dia. Não podemos esquecer que muitas coisas fogem ao nosso controle, e que a preocupação excessiva só vai nos prejudicar nesse momento – recomendou.

Ajuda online pode contribuir

Se durante estes dias, estipular metas e focar no presente não forem suficientes, saiba que é possível pedir ajuda. Psicólogos cadastrados pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) podem ajudar em atendimentos online para aliviar a tensão e analisar se os casos mais severos precisam de ainda mais auxílio profissional.

Colunistas