Um novo concurso para diplomata foi autorizado pelo Ministério das Relações Exteriores e deve acontecer neste ano. Serão 50 vagas abertas com salário inicial de R$ 20,9 mil. O certame é um dos mais concorridos do país, e realizado anualmente pelo Instituto Rio Branco (IRBr). As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

O concurso examina o conhecimento do candidato em diferentes disciplinas através de provas objetivas e escritas, que possuem questões de língua portuguesa, história do Brasil, história mundial, geografia, língua inglesa, política internacional, geografia, direito e língua espanhola ou língua francesa.

Quem aplica o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) é o Instituto Rio Branco (IRBr), academia diplomática brasileira subordinada ao Itamaraty. No último ano, também foram abertos 50 cargos.

O cargo inicial, com salário de R$ 20,9 mil, é de terceiro-secretário, de início de carreira na diplomacia. Os diplomatas atuam como servidores públicos concursados representando o Brasil e seus cidadãos no exterior. Entre as funções estão a participação em conferências internacionais e também o atendimento de cidadãos brasileiros em consulados.

Continua depois da publicidade

Concurso para diplomata é um dos mais concorridos do país

De acordo com Jean Marcel Fernandes, coordenador do curso preparatório para concursos de diplomata do Gran Cursos Online, o processo seletivo é considerado hoje um dos mais difíceis e concorridos do país.

A jornalista pernambucana Jullie Dutra, que foi a primeira pessoa a ganhar o prêmio máximo de R$ 1 milhão no quadro “Quem quer ser um milionário”, no programa “Domingão com Huck”, estuda para o concurso de diplomata.

Ela chegou a revelar que passa 18 horas por dia estudando e ainda afirmou que a preparação para as provas a ajudou a acertar as questões do programa.

A autorização para a realização do concurso deste ano foi publicada no Diário Oficial da União na sexta-feira (14). A primeira prova deve ser aplicada em até dois meses após a divulgação do edital, que ainda não possui data definida.

Continua depois da publicidade

Para concorrer ao cargo de diplomata, é preciso ser cidadão brasileiro nato com formação superior reconhecida pelo Ministério da Educação. Contudo, geralmente os aprovados no concurso se preparam por dois a três anos para as provas, afirma o professor Jean Marcel, que também é Ministro da Carreira de Diplomata e serve no Consulado-Geral do Brasil em Los Angeles.

Leia também

Secretaria de SC abre processo seletivo com 35 vagas; saiba como se inscrever

Inscrições para concurso público da prefeitura de Florianópolis são prorrogadas

Destaques do NSC Total