nsc
dc

Carreira

Concurso público: por onde começar, dicas de estudo e vagas para 2020

Até o momento, pelo menos 23 concursos públicos estão abertos em municípios de Santa Catarina

07/02/2020 - 06h20 - Atualizada em: 13/02/2020 - 13h39

Compartilhe

Lariane
Por Lariane Cagnini
concurso
Estudo pode começar antes mesmo da definição de qual concurso prestar
(Foto: )

Para quem busca uma carreira com vínculo efetivo no setor público, o primeiro passo é a aprovação em um concurso. Seja no âmbito municipal, estadual ou federal, as vagas costumam oferecer salários iniciais mais interessantes do que no setor privado. A estabilidade também é um atrativo, e por isso muitas pessoas têm focado nos estudos para garantir essas vagas.

Dependendo da área, a média do salário inicial chega a ser o triplo do oferecido no setor privado, explica o diretor do Prodez Concursos, Estevão Huppes. O plano de carreira também chama a atenção dos concurseiros, que conseguem vislumbrar os ganhos financeiros futuros de maneira mais clara.

No convívio diário com alunos de todos os tipos, e que buscam diferentes carreiras, Huppes conseguiu selecionar as principais dúvidas de quem quer iniciar no mundo dos concursos. Entender como funcionam as provas, ficar de olho nas autorizações e nos editais, estão entre os primeiros passos para começar a dominar o assunto.

Até o momento, pelo menos 23 concursos públicos estão abertos em municípios de Santa Catarina. Segundo Huppes, no ano passado foram 120 seleções municipais, além de concursos a nível estadual. Como não houve seleção para vagas federais, ele acredita que 2020 deve ter concursos maiores no segundo semestre.

Confira as projeções para o ano e comece a se preparar:

- TJSC: com banca definida, aguarda edital;

- Curso de Formações de Oficiais (CFO) do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC): autorizado, aguarda banca;

- Polícia Rodoviária Federal (PRF): aguarda autorização. Pode haver vagas para Santa Catarina, que ficou de fora do último concurso em 2018.

Nas apostas: Detran, pois o último foi em 2011; Departamento de Administração Socioeducativa (Dease); Tribunal de Contas do Estado; Tribunal Regional Eleitoral; INSS, Soldado Bombeiro Militar e Banco do Brasil.

Por onde começar?

Uma das dicas é passar a seguir nas redes sociais perfis de cursos preparatórios ou páginas que informem sobre a abertura de concursos públicos. Pesquisar em sites, buscar os últimos concursos realizados na área e os pré-requisitos para a vaga, são alguns dos caminhos.

Ainda não decidi qual concurso fazer. Já começo estudar ou espero?

Um candidato que quer começar a se preparar para uma vaga específica, ou ainda não definiu, já pode começar a estudar. Segundo Huppes, concurso público de ensino superior, por exemplo, pode ter até 80% das disciplinas comuns entre eles. Ou seja, português, informática, redação, são disciplinas exigidas na maior parte das seleções, e por isso é possível, sim, adiantar boa parte dos estudos.

Como saber se um concurso vai sair?

Primeiro é preciso ter um déficit de mão de obra, e quando isso é observado, é solicitada a autorização para realizar o concurso. Depois, uma equipe trabalha para que seja encaminhada a escolha da banca, normalmente por meio de licitação, e é essa banca que vai determinar locais de provas, prazos e detalhes para que seja lançado o edital. Nesse documento estarão todas as informações sobre número de vagas, pré-requisitos, conteúdos das provas, remuneração, entre outros.

Por que não esperar o edital para então ver o que vai cair na prova?

Após a divulgação do edital, a prova costuma ser aplicada no prazo médio de 40 dias, no máximo dois meses. Esse período é curto para que o aluno consiga estudar com qualidade todo o conteúdo exigido, alerta Huppes, e por isso o ideal é se preparar com antecedência. Quando um concurso é autorizado, pode levar entre dez e doze meses até a realização da prova, o que é um tempo razoável, mas o indicado é começar a estudar antes ainda.

Concurso de nível municipal, o que exige?

O que costuma aparecer sempre são os conteúdos de conhecimentos gerais, que englobam português e raciocínio lógico, além de informática e atualidades. Conforme o cargo, entram as disciplinas específicas que estarão definidas no edital.

Passar em concurso não é algo a curto prazo. Como persistir?

Huppes explica que o candidato que entrar no "mundo dos concursos" precisa ter claro que esse não é um projeto de curto prazo. Ele compara com o período em que a pessoa cursa uma faculdade, depois entra no mercado de trabalho, leva alguns anos e aí então consegue ter um ganho financeiro melhor. O caminho também precisa ser percorrido no caso de uma carreira pública: "se eu quero ser um concursado, nos próximos anos vou me dedicar a isso e os concursos que tiverem nesse período eu vou fazer, até conquistar a minha vaga", explica.

Colunistas