nsc
an

Superprodução

Confira 10 motivos para não perder 'O Quebra-nozes' apresentado pela Escola Bolshoi, em Joinville

A nova versão do clássico natalino foi recheada de detalhes, segredos e curiosidades

26/11/2014 - 03h34 - Atualizada em: 26/11/2014 - 06h01

Compartilhe

Por Redação NSC
O Quebra-nozes é a terceira obra completa de balé montada pela instituição
O Quebra-nozes é a terceira obra completa de balé montada pela instituição
(Foto: )

1) Projeção inédita

A projeção que acompanhará todo o espetáculo foi criada pelo VJ Vigas. Esta é a primeira vez que o joinvilense, premiado em festivais internacionais de video mapping, realiza um trabalho voltado para a dança. Em O Quebra-nozes, Vigas usará, simultaneamente, três técnicas de projeção (multiprojeção, holográfica e mapeada), que produzirão um efeito inédito em espetáculos de balé clássico de repertório.

2) Made in Joinville

O casal que interpretará os protagonistas da história, o príncipe (o Quebra-nozes) e a princesa (a menina Marie), é formado pelos jovens Marcos Vinícius da Silva e Thaís Diógenes (foto acima). Os dois têm uma história parecida: ambos são joinvilenses, foram selecionados pela Escola Bolshoi há dez anos, após serem indicados por professores para os testes, e, desde 2012, integram a Cia. Jovem do Bolshoi, companhia semiprofissional da instituição. O curioso é que, antes de se envolverem com dança, os dois eram ligados ao esporte: Marcos Vinícius fazia aulas de ginástica olímpica e Thaís, kung fu.

3) Neve no palco

O público será surpreendido em dois momentos com "neve" no palco do Centreventos Cau Hansen. Cem quilos de pequenos quadradinhos de seda branca cairão sobre o elenco no fim do primeiro ato, e 50 quilos de papel prateado, no segundo. Para conseguir o efeito, a produção do espetáculo desenvolveu um sistema de tubulação para despejar a "neve". Detalhe: quando o primeiro ato acabar, o público não verá mais os papéis brancos, que serão retirados de cena durante o intervalo por aspiradores superpotentes.

4) Terceira obra completa

O Quebra-nozes é o terceiro balé de repertório completo montado em 14 anos de escola. O Bolshoi Brasil já remontou integralmente Giselle e Chopiniana, além de suítes, como Don Quixote, e obras contemporâneas.

5) Mágica ao vivo

O padrinho de Marie, uma das personagens principais da obra, Drosselmeyer é um destaque à parte do espetáculo. Para divertir as crianças, ele faz mágicas no primeiro ato do balé. Aluno formado pela Escola Bolshoi e hoje professor da instituição, Maikon Golini (foto acima) interpretará o personagem e, para ser fiel aos truques, contou com a ajuda de um aluno da instituição. Gabriel Pinter Cordeiro repassou alguns segredos que aprendeu com seu avô, que é mágico. Ninguém mais, nem mesmo Vladimir Vasiliev, conhece os truques usados em cena.

6) Estilista russa

A estilista russa Galina Urekhova (foto acima) foi contratada no início deste ano para comandar a confecção de mais de cem figurinos - alguns com até sete peças. A profissional, com mais de 40 anos de experiência na área, trouxe parte dos materiais de Moscou, onde começou a produção. Até os figurinos que já existiam no acervo do Bolshoi Brasil, de trechos da peça que já foram apresentados pela escola e pela Cia. Jovem, foram refeitos.

7) Dança contemporânea

O Quebra-Nozes é um ícone da dança clássica, mas Vasiliev quis que uma das cenas principais da obra - a luta entre os ratos e o príncipe - ganhasse uma versão contemporânea. Ele contou com a ajuda do professor Amarildo Cassiano, que oferece aulas de dança contemporânea no Bolshoi, para coreografar a nova versão. Para Vasiliev, os momentos com os ratos são totalmente novos, e a cena da batalha é a mais interessante e diferente de qualquer versão já criada.

8) Patinação

Outra ousadia que Maikon Golini fará pelo personagem Drosselmeyer será patinar no palco. Ele fez aulas por quatro meses para não deixar a desejar quando deslizar pelo linóleo.

9) Boneco menina

O Quebra-nozes é um boneco de madeira presenteado a Marie pelo padrinho, Drosselmeyer, em uma noite de Natal. Em um sonho da menina, o brinquedo se transforma em um lindo príncipe. O interessante é que, até Marcos Vinícius entrar em cena, quem faz o papel do Quebra-nozes é Maria Vitória Carolino Cesco, de 13 anos. Ela é aluna da 2ª série de dança clássica.

10) Nome original

O espetáculo é baseado no conto O Quebra-nozes e o Rei dos Camundongos, de E. T. A. Hoffmann. No texto original, a menina se chama Marie, mas a partir das primeiras adaptações para o balé, ela passou a ser conhecida como Masha e Clara. Vladimir Vasiliev (foto acima) optou pelo nome original da personagem. Até Thaís assumir o papel, Marie será interpretada pela aluna da 3ª série de balé Luisa Bobato Alison, de 13 anos.

Colunistas