O Congresso Nacional promulgou nesta quarta-feira (20) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária, que simplifica e unifica a cobrança de impostos no país. A votação foi considerada histórica, já que a reforma tributária foi debatida durante 30 anos. As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

A proposta já havia sido aprovada em última instância pela Câmara na noite da sexta-feira (15) por 371 votos a 121. O projeto foi aprovado pela primeira vez em julho na Câmara dos Deputados, e em novembro pelo Senado. As PECs só podem ser promulgadas quando há consenso entre a Câmara e o Senado sobre a proposta.

Câmara dos Deputados aprova reforma tributária em 1º turno

A sessão solene de promulgação contou com a presença dos presidentes dos três poderes: presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, e do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso.

Continua depois da publicidade

O texto pretende simplificar tributos federais, estaduais e municipais, estabelecendo a possibilidade de tratamentos diferenciados, e setores com alíquotas reduzidas como serviços de educação, medicamentos, transporte coletivo de passageiros e produtos agropecuários.

A proposta ainda prevê um Imposto Seletivo (o “imposto do pecado”) para produtos considerados nocivos à saúde e ao meio ambiente. Pela PEC, cinco tributos serão substituídos por dois Impostos sobre Valor Agregado (IVAs), um gerenciado pela União, e outro com gestão compartilhada entre estados e municípios:

  • Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS): com gestão federal, vai unificar IPI, PIS e Cofins;
  • Imposto sobre Bens e Serviços (IBS): com gestão compartilhada entre estados e municípios, unificará ICMS (estadual) e ISS (municipal).

O governo espera que, com a simplificação tributária, haja um aumento de produtividade e, consequentemente, redução de custos para consumidores e produtores.

Continua depois da publicidade

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Como Reforma Tributária pode causar boom de exportações no setor de serviços e tecnologia

Senado aprova reforma tributária “possível” e setor de TI mantém luta por alíquota menor

Aprovada no Senado, reforma tributária pode atrair investimentos e reduzir preço ao consumidor

Destaques do NSC Total