nsc

publicidade

Especial

Conheça uma Santa Catarina em águas africanas

No arquipélago de São Tomé e Príncipe, a 300 quilômetros da costa do Gabão, existe uma comunidade com o mesmo nome do Estado, onde os moradores vivem da pesca artesanal e da agricultura familiar

23/08/2019 - 16h37 - Atualizada em: 23/08/2019 - 19h25

Compartilhe

Por Ângela Bastos

No meio do Golfo da Guiné, na África, há outra Santa Catarina. A cidade pertence a São Tomé e Príncipe, um dos menores países do mundo, com 194 mil habitantes, a 300 quilômetros da costa do Gabão. O lugarejo tem 2,5 mil moradores, quase todos pescadores artesanais e pequenos agricultores, e se localiza ao Norte do país.

Assim como aponta uma das versões para o nome do nosso Estado chamar-se Santa Catarina, foram os navegadores portugueses que batizaram aquele distante lugar. Por isso, algumas localidades fazem referência ao calendário religioso.

STP, abreviatura de São Tomé e Príncipe, foi a última colônia a se tornar independente de Portugal, em 1975, com a queda do regime salazarista.

No passado, o lugar funcionou como entreposto de tráfico negreiro. Além deste, outros fatores unem STP e Brasil: ambos têm o idioma português como oficial e são tocados pela imaginária Linha do Equador.

Clique na imagem abaixo e confira a reportagem especial:

Uma Santa Catarina em águas africanas

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade