nsc
    dc

    INFOGRAFIA

    Coronavírus: curiosidades e cuidados na hora de fazer e usar as máscaras

    Confira dados históricos e recomendações para a fabricação e utilização das máscaras caseiras de pano no combate à pandemia da Covid-19

    10/04/2020 - 12h05 - Atualizada em: 20/08/2020 - 11h35

    Compartilhe

    Por Ben Ami Scopinho

    O uso da máscara de pano caseira passou a ser recomendado nos últimos dias pelas autoridades como mais uma forma de prevenção na batalha contra a Covid-19.

    ​> Recomendação de máscaras de tecido gera polêmica; entenda​

    Confira nas artes a seguir dados históricos e recomendações do professor do departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da UFSC, Carlos Rodrigo Zárate-Blades, para que você faça a própria máscara em casa:

    POR TRÁS DA MÁSCARA
    O uso da máscara de pano caseira é recomendado como mais uma forma de prevenção na batalha contra a Covid-19. Confira dados históricos e recomendações do Grupo de Trabalho CCB-CONTRA-Covid-19 do Centro de
    Ciências Biológicas da UFSC, para fazer a
    própria máscara em casa.
    TECIDO NÃO ELÁSTICO
    Tipo tricoline ou malha
    de camiseta fina com quantidade mínima de algodão de 65% na composição. É
    importante que o
    tecido não se estique.
    PROTEÇÃO EXTRA
    Entre as camadas, adicionar um filtro de polipropileno e celulose (rolos de papel de cozinha). Ele precisa ser trocado a cada quatro lavagens. Não usar filtro de café.
    O ar deve circular através da máscara e não ao redor do nariz
    Camada tripla de tecido
    ALÇAS
    Dois elásticos de 17 cm cada, nas laterais, para segurar a máscara atrás das orelhas com alguma tensão. Ajustar o tamanho de acordo com a necessidade.
    HIGIENIZAÇÃO
    A máscara deve ser usada por cerca de duas horas. Ao lavá-la deve ficar de molho na água sanitária por 15 minutos ou em agua e sabão por 1 hora. Deixar secar ao sol.
    É a porcentagem de eficiência das máscaras de tecido de algodão contra o coronavírus, segundo estudo da USP*
    * Jornal da USP, 06/04/2020. Reportagem Júlio Bernades
    INFOGRAFIA: Ben Ami Scopinho, NSC Total
    DESENVOLVIMENTO WEB: ÂNGELA PRESTES
    COLABORAÇÃO: CARLOS RODRIGO ZÁRATE-BLADÉS, PROFESSOR DO DEPARTAMENTO DE MICROBIOLOGIA, IMUNOLOGIA E PARASITOLOGIA DA UFSC

    Confira a eficiência de cada tipo de máscara:

    A EFICIÊNCIA (%)
    N95
    Vírus
    Bactérias
    Poeira
    95
    100
    100
    MÁSCARA CIRÚRGICA
    Vírus
    Bactérias
    Poeira
    95
    80
    80
    FFP1
    Vírus
    Bactérias
    Poeira
    95
    80
    80
    CARBONO ATIVADO
    Vírus
    Bactérias
    Poeira
    10
    50
    50
    INFOGRAFIA: Ben Ami Scopinho, NSC Total
    DESENVOLVIMENTO WEB: ÂNGELA PRESTES
    FONTE: VARSOY HEALTH CARE

    Conheça curiosidades históricas que envolvem o uso de máscaras de proteção:

    AO LONGO DA HISTÓRIA
    Desde a Antiguidade foram muitos os esforços para a proteção respiratória na mineração que, consequentemente, resultaram nas inúmeras máscaras que se tornaram um símbolo da ciência médica moderna no séc. XX.
    1600
    A crença de que as doenças emanavam de vapores do solo impulsionou o design de ave desta máscara usada por médicos, cujo bico continha incenso
    para proteção do cheiro das pragas.
    1877
    Era uma máscara com esponjas conectadas a um saco com água preso ao pescoço. O bombeiro espremia a bolsa de água para saturar novamente as esponjas e
    filtrar parte da fumaça.
    1897
    As primeiras ‘máscaras’ cirúrgicas eram um lenço amarrado ao redor do rosto, impedindo que gotículas de tosses ou espirros dos médicos caíssem no paciente durante uma cirurgia.
    1910
    Para combater uma peste na China, o médico Lien-teh Wu desenvolveu uma máscara mais dura de gaze e algodão, adicionando várias camadas de pano para filtrar as inalações. A máscara N95 é uma descendente do design de Wu.
    1914
    Com o uso de gases químicos na I Guerra Mundial, os EUA passam a desenvolver padrões de máscara de gás. Não só para os soldados, mas também
    para os cavalos usados nos combates.
    INFOGRAFIA: Ben Ami Scopinho, NSC Total
    DESENVOLVIMENTO WEB: ÂNGELA PRESTES
    FONTE: FAST COMPANY, CDC

    ​> Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus​

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas