nsc
an

Rádio Globo

Coronavírus em Joinville: “nosso objetivo não é multar ninguém”, diz secretário da Saúde sobre fiscalização 

Jean Rodrigues também falou sobre situação dos hospitais com a flexibilização das atividades e sobre os cuidados que devem ser redobrados neste período 

23/04/2020 - 16h24 - Atualizada em: 24/04/2020 - 11h28

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Jean Rodrigues
(Foto: )

Em entrevista concedida à Rádio Globo na manhã desta quinta-feira (23), o secretário da Saúde de Joinville, Jean Rodrigues, falou sobre as fiscalizações iniciadas hoje na cidade em estabelecimentos. As patrulhas buscam fiscalizar o cumprimento das medidas de prevenção contra o novo coronavírus em estabelecimentos de Joinville. Ouça a entrevista completa ao fim da matéria.

> Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

- Nosso objetivo não é fechar nem multar ninguém. Nosso objetivo é fazer a contenção da propagação do coronavírus – reforça.

Segundo o secretário, é certo que, com a flexibilização, o número de pessoas infectadas pelo vírus cresça. Cabe, agora, à secretaria da Saúde monitorar a proporção deste aumento. Segundo o secretário, toda a rede de saúde está dimensionada para este atendimento, mas mesmo assim é limitada e não suportaria se todas as pessoas se infectassem simultaneamente.

Atendimentos normalizam em hospitais e unidades de saúde

Outro ponto importante levantado durante a entrevista é com relação ao número de atendimentos em hospitais, unidadesbásicas de saúde e pronto atendimentos do município no que diz respeito a outras doenças ou problemas de saúde. Conforme o secretário, o número de pessoas atendidas com traumas, envolvidas em acidentes ou outras patologias já está retornando ao que era antes da pandemia, fato que preocupa quanto à ocupação das unidades e possibilidade de contágio.

- Estamos monitorando o sistema de saúde. Conforme for aumentando os casos e sufocando o sistema, nós vamos estudar novas medidas restritivas novamente – destaca.

Obrigatoriedade da máscara em todas as situações

Jean também destaca a importância do uso da máscara não só em ambientes onde muitas pessoas frequentam, mas até mesmo para quem está sozinho em veículos, na rua e outros locais. Conforme o secretário, 85% das pessoas que contraírem o coronavírus serão assintomáticos, ou seja, não terão sintomas, mas terão o vírus e poderão transmiti-lo.

- A máscara não pode dar o falso sentimento de que você está protegido – alerta.

Conforme ele, a máscara é uma barreira mecânica para evitar o contato com partículas de saliva. Entretanto, não evita o contágio em sua totalidade, uma vez que ao tocar outras mucosas com as mãos contaminadas, a pessoa pode adquirir o vírus.

Além disso, outra importante função da máscara, conforme Jean, é o auxílio para o isolamento social.

- Quando você encontra uma pessoa com máscara, instintivamente você acelera o passo ou freia. Ou seja, pra já manter um certo distanciamento – explica.

Jean explica que o item deve ser utilizado mesmo quando os indivíduos estão sozinhos no carro, por exemplo, para evitar a contaminação a outras pessoas que utilizarão o veículo na sequência. Além disso, é importante estar munido com álcool em gel para desinfetar volante, câmbio e outros locais do carro com os quais houve contato.

- Se eu uso o meu carro de manhã, e minha esposa utiliza depois, por exemplo, eu tenho que estar de máscara e passar o álcool para que evite uma possível contaminação a ela – reforça.

Ouça a entrevista completa:

Leia as últimas notícias de Joinville e região.

Colunistas