Com o surgimento de uma nova variante do Coronavírus, o Ministério da Saúde antecipou, a partir desta quarta-feira (6), a segunda dose de reforço da vacina bivalente contra a covid-19 para pessoas com 60 anos ou mais e imunocomprometidos acima de 12 anos. A vacinação está disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Segundo o Ministério, a variante chamada de BA.2.86.1, e sua sublinhagem, a JN.1 e aJ G.3, já foram detectadas no Brasil, com aumento de casos no estado do Ceará, principalmente na capital Fortaleza. Nos últimos meses, o governo também vêm monitorando a situação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás.

As subvariantes do vírus já foram encontradas em 47 países, sendo que a JN.1 já está correspondendo a 3,2% das detecções no mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a variante da Covid-19 é avaliada como de baixo risco.

Mesmo assim, a vacinação é fundamental. O diretor de vigilância epidemiológica (DIVE), da Secretaria Estadual da Saúde, João Augusto Brancher Fuck, reforça a importância da população dos grupos prioritários procurarem um posto de vacinação para tomar a dose de reforço com a vacina bivalente.

Continua depois da publicidade

— Pessoas que fazem parte dos grupos prioritários são aquelas com mais chances de evoluir para casos graves, serem hospitalizadas e até mesmo morrerem em decorrência da Covid-19, e é isso que nós queremos evitar. Então, a gente pede que a população procure a vacina, que é disponibilizada gratuitamente nos postos de saúde de todos os municípios, para garantir a proteção contra a doença — explica Fuck.

O Ministério da Saúde ressalta que todas as vacinas que estão disponíveis gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) são eficazes contra variantes que circulam no país. Além disso, o antiviral nirmatrelvir/ritonavir para o tratamento da infecção pelo vírus também está disponível no SUS para pessoas em grupo de risco.

*Sob supervisão de

Leia também

Pessoas acima de 12 anos já podem tomar a vacina bivalente contra a Covid-19 na Capital

Vacinas de Covid-19 serão incluídas no calendário de rotina

Destaques do NSC Total