nsc

Explicações

Covid-19, salários e reforços: ouça a entrevista com o presidente do Figueirense

Clube tentou adiar a partida com o Sampaio Corrêa

13/10/2020 - 11h11

Compartilhe

Mateus
Por Mateus Boaventura
Norton Flores Boppré, presidente do Figueirense
Norton Flores Boppré, presidente do Figueirense
(Foto: )

Diante surto de Covid-19 no elenco do Figueirense, o presidente, Norton Flores Boppré, concedeu uma entrevista coletiva nesta terça-feira (13). O mandatário alvinegro explicou que o clube tentou adiar a partida com o Sampaio Corrêa, marcada para esta quarta, às 16h, em São Luís, pela Série B. O alvinegro tem 10 jogadores e seis membros da comissão técnica infectados. 

O presidente disse que houve um pedido para adiar o jogo feito por intermédio da Federação Catarinense de Futebol, mas o time tem o mínimo necessário de 13 jogadores para atuar contra o Sampaio. Por este motivo a partida vai acontecer.

Sobre os salários, a resposta foi que os pagamentos foram feitos até setembro e que há um provisionamento para garantir pelo menos boa perte do mês vigente. 

O presidente também avaliou o trabalho da comissão técnica e do departamento de futebol. Disse que há confiança, mas, obviamente, um desconforto com os resultados. Ele fez algumas ressalvas na campanha por conta da pandemia e falhas de arbitragem.

Ainda sobre a contratação de jogadores, Boppré garantiu que o clube segue buscando outros reforços. E disse que a tentativa de novos investimentos também.

Ouça a íntegra da entrevista com o presidente do Figueirense, Norton Flores Boppré:

>> Figueirense anuncia Alecsandro e atacante colombiano Félix Micolta

Colunistas