nsc
hora_de_sc

Jogo de Panelas

"Cozinheiro bom cozinha com o que tem", diz Márcio Cabral 

Dramaturgo e professor foi o vencedor do Jogo de Panelas Florianópolis, do Mais Você 

14/01/2019 - 13h47

Compartilhe

Por Rafael Thomé
Márcio aprovou o novo brinde da Hora
Márcio aprovou o novo brinde da Hora
(Foto: )

Na semana em que a Hora de SC começa a publicar os selos da nova promoção Junte & Ganhe, que presenteará nossos leitores com a Panela Pra Toda Família, conversamos com Márcio Cabral, o vencedor do quadro Jogo de Panela Florianópolis, do programa Mais Você, com Ana Maria Braga. Dramaturgo e professor de Artes Cênicas, Márcio, 49, colocou em prática todos os seus conhecimentos teatrais e culinários para faturar o prêmio de R$ 10 mil oferecido pelo programa. Paulistano de nascimento, mas há 15 anos em Florianópolis, cozinha diariamente para os três filhos. Para ele, esse hábito foi fundamental para sua vitória na competição na TV.

– Meu maior diferencial foi este: a prática. Com pouca grana e três filhos para criar, só me restava aprender a cozinhar. Eles não sentiam muito (a dificuldade), porque se você tem tempo para cozinhar, consegue fazer coisas muito bacanas com pouca grana – comenta Márcio.

Este é um ensinamento de família, sempre lembrado por sua mãe ao longo da infância. Cozinhar bem com o que tem na geladeira é, para Márcio, o grande segredo da gastronomia.

– Eu vejo pessoas frustradas porque não podem comprar certos ingredientes, mas isso é besteira. A cozinha não depende apenas dos grandes ingredientes, mas sim no que a pessoa consegue fazer com o que tem disponível. Em casa, não jogo nada fora. Sobrou um tanto, com outro tanto, eu vou mexendo e fazendo coisas novas – conta.

Influência das padarias e dos lituanos

Márcio cresceu na Vila Prudente, bairro de São Paulo caracterizado pelas inúmeras padarias e pela colônia de lituanos. A família dele não veio desse país do leste europeu, mas ele teve muitos amigos que vieram de lá e mostraram como a comida pode ser bela. Das padarias vieram a influência para fazer bolos e pães.

– Meus amigos todos eram lituanos e eles tinham umas comidas típicas. Uma delas, que é linda, é uma gelatina de mocotó com flores. É uma obra de arte aquilo, me marcou muito – afirma Márcio. – Com 24 anos fui fazer um curso de arte dramática, mas não tinha grana. Fiz um teste e ganhei a bolsa, mas eu tinha que me virar. Uma maneira foi fazer bolo para vender – completa.

Além da influência dos amigos, padarias e questões financeiras, uma das principais coisas que levou Márcio à culinária foram os encontros familiares. Em sua casa, montava-se uma mesa no quintal e lá ficavam das 10h até o anoitecer, comendo e jogando passatempos.

– Ninguém levantava da mesa o dia inteiro. Ficava todo mundo jogando loto, bingo, mas a comida não saía da mesa. Acabava o café da manhã, logo vinha o almoço, depois vinha uma sobremesa e depois uma outra coisa. Então, sempre tive uma coisa muito forte com culinária. Acho que veio de casa mesmo, porque todo mundo cozinhava, especialmente minha mãe e uma tia – lembra.

Inspiração em Leonardo Da Vinci

Márcio é uma pessoa agradável, de conversa fácil e interessante. Ao longo do papo com a Hora, contou que sua grande inspiração é o artista e inventor Leonardo Da Vinci. Parece esquisito, não é? Mas a história contada é que Da Vinci foi fundamental para o desenvolvimento da gastronomia como a conhecemos hoje.

– Toda a parte da alta gastronomia e a maior parte dos utensílios quem criou foi o Leonardo Da Vinci. Uma das coisas que deu origem a essa comida bonita e empilhada é porque não tinha alimento na Europa da Idade Média. Aí, pra ter um atrativo, ele começa a empilhar a comida, deixar bonitinha e diminuir (a quantidade) – conta Márcio.

Da Vinci inventou utensílios de cozinha, como o foyer e o batedor de clara, além de outros instrumentos para incrementar a gastronomia.

Foi a partir dele que também se criou uma quantidade imensa de pratos, talheres e copos, porque assim as mesas estariam repletas, mesmo sem aquela fartura de comida como antes.

– É genial saber o que ele fez. A partir daquele momento, a cozinha tomou uma outra dimensão pra mim, até porque sou muito fã do Leonardo Da Vinci – afirma Márcio.

Dica para usar a Panela Pra Toda Família

Como não poderia deixar de ser, pedimos que Márcio Cabral indicasse uma receita para ser feita utilizando somente a panela que será entregue no próximo Junte & Ganhe da Hora. Ao longo da conversa, ficou bem claro que ele é um cara que gosta de reduzir custos e aproveitar ao máximo o que tem na geladeira. Assim, foi rápido na resposta: carreteiro, que deve ser feito aproveitando o que se tem em casa e usando a criatividade.

Colunistas