nsc
    dc

    Estadual

    Criciúma e Figueirense deixam bola passar na frente do gol e empatam pelo Catarinense 2020 

    Os dois times avançam para a segunda fase do Estadual com o 0 a 0

    08/03/2020 - 16h54 - Atualizada em: 08/03/2020 - 17h24

    Compartilhe

    João Lucas
    Por João Lucas Cardoso
    Criciúma 0 x 0 Figueirense: placar fechado no Heriberto Hülse pelo Catarinense 2020
    Criciúma 0 x 0 Figueirense: placar fechado no Heriberto Hülse pelo Catarinense 2020
    (Foto: )

    Cruzamento rasteiro que passa por goleiro, pela frente do gol, que o atacante se joga e a chance passa. Criciúma e Figueirense tiveram cada qual uma oportunidade como essa, mas não conseguiram o desvio providencial, além de outras poucas chances. Por isso o placar ficou zerado no Heriberto Hülse neste domingo. O 0 a 0 foi visto por 4.261 torcedores, pela oitava rodada do Catarinense 2020, e foi o bastante para os dois times se classificarem para as quartas de final.

    Em um suspiro tricolor no segundo tempo, Léo Ceará arrancou pelo lado e centrou rasteiro. Daniel Cruz viu a bola passar centrímetros da ponta de sua chuteira, aos 20. Aos 31, o Figueira sofreu do mesmo, na batida de Pedro Lucas em que Marquinho se esticou pertinho da trave e não achou. As duas melhores chances das equipes em toda a partida.

    A nona e última rodada do primeiro turno do Catarinense 2019 será toda disputada às 16h de domingo. O Criciúma encerra a etapa fora de casa. Vai ao Norte de Santa Catarina para enfrentar o JEC na Arena Joinville. O Figueirense vai jogar no Orlando Scarpelli com o líder Brusque no Orlando Scarpelli.

    O jogo

    Equilíbrio. Até os 25 minutos não houve finalização certa ou algum lance de perigo. O Criciúma não conseguia construir jogadas, chegava até a intermediária e era impedido de prosseguir. O Figueirense chegou a reter a bola, mas tampouco entrava na área ou chutava de fora. Sem que os times se aproximassem das traves, não havia sequer faltas para que as bolas fossem alçadas.

    O Tigre, então, resolveu aplicar um pouco mais de intensidade e teve maior presença no campo de ataque e em jogadas pelos lados. O Figueira tratou de se mexer e tentar igualar as ações mas até então não conseguiu. O Criciúma chegou a exigir Sidão. Aos 38, Carlos César bateu falta direto para o gol e o goleiro do Figueirense saltou para dar um soco e afastar.

    Mancando desde a metade da primeira etapa, o zagueiro Rony deixou o campo e o Alvinegro passou a contar com Pereira na dupla de zaga com Alemão. A partir da alteração na defesa, o Figueira cresceu na frente e passou perto de abrir o placar.

    Criciúma e Figueirense ficam no empate em 0 a 0 pelo Catarinense 2020
    Criciúma e Figueirense ficam no empate em 0 a 0 pelo Catarinense 2020
    (Foto: )

    Antes dos acréscimos, Pedro Lucas chegou a colocar a bola na rede, mas a arbitragem anotou impedimento - equivocadamente - na origem da jogada, quando Marquinho foi acionado pelo lado e cruzou para o companheiro. No minuto seguinte, o mesmo pedro Lucas recebeu dentro da área, pelo lado direito, e mandou cruzada potente que Agenor, estreante do Criciúma, bloqueou para fora e manteve o zero do placar.

    O Criciúma voltou com duas mudanças do intervalo. Entraram Eduardo Melo e Daniel Cruz nas vagas de Carlos César (dores) e Christofer (tinha amarelo). Mas quem retornou ao gramado melhor foi o Figueirense, que botou o estreante Agenor para trabalhar. Primeiro para sair nos pés de Pedro Lucas, que foi lançado por baixo e saiu na frente do goleiro. Depois em batida da falta lateral venenosa de Elyeser em que o camisa 1 do Tigre se esticou todo para impedir que a rede balançasse.

    Em dificuldade, o time da casa ficou limitado a segurar o Figueira, inclusive com muitas faltas. Aos 11, Vitor Feijão disparou pelo lado esquerdo do ataque e cruzou na cabeça da Marquinho, que testou fora diante da trave uma chance clara e alvinegra. Sem conseguir jogar, o Criciúma mexeu para tentar criar. Saiu o atacante João e entrou o meia Alisson Tadei.

    Então o Criciúma conseguiu sua melhor chance até então. Aos 20, Léo Ceará arrancou pelo lado e centrou rasteiro. A bola passou por todo mundo na frente do gol, incluindo Daniel Cruz, que esticou a perna e não achou nada. A resposta alvinegra foi aos 28. Guilherme alçou para Pedro Lucas cabecear rente ao travessão. O Figueira já tinha outro atacante em campo: João Diogo entrou. Três minutos depois, foi a vez do Alvinegro ver a bola passar na frente do trave e não conseguir o desvio para as redes. Marquinho não alcançou a batida de Pedro Lucas que queimou a grama.

    Voltando de lesão, Arouca reapareceu no Figueirense aos 34. O Alvinegro até manteve a posse de bola e tentou construir a vitória nos minutos finais. Porém, a falta de construção - que também acometeu o Tigre - determinou o zero do começo ao fim do jogo em Heriberto Hülse.

    Criciúma 0 x 0 Figueirense

    CRICIÚMA

    Agenor; Victor Guilherme, Milanez, Vitão e Bruno Oliveira; Christofer (Daniel Cruz), Foguinho, Eduardo e Carlos César (Eduardo Melo), João (Alisson Taddei) e Léo Ceará. Técnico: Roberto Cavalo.

    FIGUEIRENSE

    Sidão; Lucas, Alemão, Rony (Pereira) e Brunetti; Patrick, Elyeser (Arouca) e Guilherme; Marquinho, Vitor Feijão (João Diogo) e Pedro Lucas. Técnico: Márcio Coelho.

    CARTÕES AMARELOS: Bruno Oliveira, Christofer e Daniel Cruz (C). Brunetti e Elyeser (F)

    ARBITRAGEM: Diego da Costa Cidral, auxiliado por Diogo Berndt e Antônio Louruval da Luz.

    BORDERÔ: 4.261 torcedores, para renda de R$ 49.210.

    LOCAL: Heriberto Hülse, em Criciúma

    Mais notícias sobre o Catarinense 2020 no NSC Total

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas