nsc
dc

José Eduardo Fiates

Crônicas de um Futuro Possível: a Ilha do Silício encontra a Serra dos Vinhedos

O ano é 2022. O local: Bom Retiro, Serra Catarinense. Os personagens: empresários, executivos e empreendedores de empresas de tecnologia de Florianópolis, que estão desfrutando de um fim de semana numa famosa vinícola

05/09/2019 - 14h46

Compartilhe

Por Tech SC
(Foto: )

(Foto: )

O ano é 2022. O local: Bom Retiro, Serra Catarinense, início da estrada que liga Urubici, São Joaquim, Lages e leva ao famoso e belo Vale dos Aparados da Serra no Rio Grande do Sul. Os personagens: empresários, executivos e empreendedores de empresas de tecnologia consolidadas e de startups de Florianópolis, que estão desfrutando de um fim de semana único e surpreendente, especialmente se considerarmos que se trata de uma ocasião impensável há alguns anos.

O grupo se encontra numa famosa vinícola que abriga um projeto ambicioso e visionário, contemplando condomínio de casas de montanha, um hotel internacional, um centro de eventos, pousada, restaurante, lojas para compras especiais, centro equestre e, é claro, as videiras e toda a infraestrutura para produção de vinhos.

A vinícola foi criada em Bom Retiro a partir da experiência da mais famosa produtora da Serra catarinense, implantada em São Joaquim ainda na década de 90. Além de ser um projeto visionário, corajoso e de extremo bom gosto, trata-se de um típico empreendimento inovador que está transformando, ou melhor, que já transformou o padrão de qualidade e o próprio conceito do turismo da Serra.

A vinícola implantou um conceito já praticado em alguns países, e mesmo do Brasil, de VAAS, Vinícola as a Service. É isso mesmo! A vinícola funciona como uma grande plataforma que permite aos apaixonados do vinho desenvolverem cortes especiais, orientados por especialistas internacionais que ajudam a compor um vinho personalizado desde o aspecto da composição das uvas até a marca e a logomarca, permitindo que se desenvolva um vinho exclusivo na composição e na imagem.

Este serviço já permitiu que dezenas de empreendedores de tecnologia de Florianópolis, que tinham uma particular apreciação pelos vinhos, criassem suas próprias marcas de maneira econômica e prática, podendo, inclusive, associar à experiência a aquisição de um lote para construir sua casa particular ou um dos flats do hotel internacional. Mas além disso, este fim de semana em especial guarda uma grande surpresa comemorada pelos empresários de tecnologia.

No lounge do complexo ocorre todo sábado um bate-papo estratégico com o especialista internacional, guru de muitas startups, mentor dos principais autores recentes na área de tecnologia e inovação, empreendedor em série de startups unicórnio e professor das Universidades de Harvard, Stanford e Berkeley, o famoso Steve Blank. Trata-se de um empreendedor e especialista que criou diversos conceitos recentes e modernos adotados pela maior parte das empresas de tecnologia do setor como customer development, e orientou autores conhecidos que criaram e disseminaram conceitos como lean startup, MVP, Minimum Viable Product, entre outros.

Steve Blank também foi o responsável pela implantação de um programa nacional nos Estados Unidos para aproximar e preparar as universidades a interagirem com o mundo das startups de tecnologia e da inovação corporativa em grandes empresas. Na Califórnia, onde mora, Steve Blank tem um rancho famoso na serra da região próxima ao Silicon Valley onde costuma receber amigos, clientes parceiros, aprendizes e admiradores que participam de sessões informais de capacitação, debate e networking. O rancho do Steve Blank é famoso pelas celebridades empresariais que recebe e pelos temas estratégicos que acabam sendo tratados naquele espaço.

Pois bem, nesse fim de semana um grupo de empresários catarinenses, especialmente de Florianópolis, está tendo o prazer de interagir, aprender e conhecer na intimidade um dos maiores especialistas em tecnologia do mundo. Steve decidiu vir a Florianópolis e a Bom Retiro porque soube do grande sucesso da experiência de empreendedorismo e inovação de Santa Catarina e da inusitada experiência de desenvolvimento de um turismo baseado em qualidade gastronômica e do vinho, aliada a beleza da Serra catarinense.

Aliás, nos últimos anos os empresários de tecnologia vêm desfrutando do luxo de poder contar com uma espécie de “Sede de Clube de Campo e de Montanha”, a cerca de 100 Km da cidade para poderem diversificar a experiência de praia e lagos, no Litoral catarinense, com as montanhas e florestas encantadoras da Serra, a poucos quilômetros do litoral. É muito comum empresários receberem grupos de clientes e parceiros que passam alguns dias negociando ou desenvolvendo novos planejamentos/empreendimentos no Litoral e acabam concluindo as negociações um fim de semana em uma das excelentes pousadas que se distribuem entre Bom Retiro e São Joaquim.

Além de se tornar uma espécie de alternativa de entretenimento, lazer e relaxamento para os dias intensos das empresas inovadoras, a Serra também se tornou um fator de competitividade na medida em que cria uma experiência diferenciada e de alta qualidade, capaz de atrair potenciais clientes e parceiros e, principalmente, impressioná-los pela diferenciação da experiência, o que pode ser essencial para um processo de aproximação ou de fechamento de um negócio.

O fato é que nesse fim de semana empreendedores de tecnologia, executivos e o famoso Steve Blank poderão desfrutar de conversas criativas, estratégicas e motivadoras, degustando vinhos de excelente qualidade e experimentando os melhores sabores da Serra. Tudo isso numa paisagem incrível e com uma infraestrutura altamente profissional e de qualidade.

Quando começou, há cerca de 40 anos, o ecossistema de Florianópolis e os seus empreendedores jamais imaginariam que a Serra se tornaria mais um parceiro na atração de clientes, investimentos e negócios. Tudo isto cria um diferencial de competitividade que aproxima mais uma vez a Capital das mais famosas e bem sucedidas referências do mundo na área, como o ecossistema de inovação do Vale do Silício, que tem uma forte interação com o famoso Napa Valley, o polo tecnológico de Barcelona, que também interage com a região dos Vinhedos da Catalunha, o Parque Tecnológico de Sophia Antipolis em Nice, que desfruta da qualidade dos vinhos da região de Provence, ou mesmo os arranjos produtivos inovadores da Itália, que também guardam um forte relacionamento com os inúmeros produtores de vinho, queijos, frios e embutidos de altíssima qualidade do País.

Impressionado com as pessoas, os empreendimentos e o clima amistoso e criativo de Florianópolis e da Serra, Steve Blank acaba de anunciar uma parceria com os emprenhadores da vinícola catarinense estabelecendo a segunda unidade no mundo do seu “Rancho de Educação e Networking”. Ele vai oferecer um canal privilegiado para os brasileiros acessarem conhecimento e oportunidade de negócios por meio de um dos maiores especialistas de mundo em inovação e empreendedorismo que passará, a partir de agora, a frequentar as praias e montanhas catarinenses ao menos duas vezes por ano para realizar palestras e encontros.

​​​​Tech SC: fique por dentro do universo da tecnologia em Santa Catarina​​

Não surpreende que essa relação “Vinhedo & Ecossistema” tenha se consolidado em todo mundo, afinal, criatividade combina muito com lazer, cultura e entretenimento. Por outro lado, empreendedorismo e tecnologia interagem muito bem com turismo e gastronomia. Ideias inovadoras sempre surgem mais facilmente numa boa roda de amigos, num ambiente especial, desfrutando de uma ótima refeição e degustando um excelente vinho.

*As CRÔNICAS DE UM FUTURO POSSÍVEL foram concebidas pelo autor para provocar a reflexão acerca de temas que se fundamentam em fatos e dados da realidade atual para explorar novas possibilidades e alternativas de futuro que estimulem e promovam a geração de novas ideias, mudanças de comportamento, conceitos criativos, tecnologias inovadoras e visões de futuro diferenciadas e inspiradoras.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas