publicidade

Economia
Navegue por

Alexandre Souza

Cultura de compartilhamento como impulsionadora do ecossistema 

 Ter um mentor pode mudar a forma como uma empresa vê e vive a sua jornada empreendedora

25/04/2019 - 05h50 - Atualizada em: 08/05/2019 - 16h02

Compartilhe

Por Tech SC
(Foto: )

Alexandre
(Foto: )

Abrir as portas das empresas e organizações ou oferecer mentorias, ao contrário do que muitos possam pensar, não significa gerar concorrência, mas sim compartilhamento e geração de conhecimento, além da reinvenção do ecossistema, proporcionando retorno à sociedade. O setor de tecnologia de Santa Catarina é exemplo disso: com três dos principais polos do país — Florianópolis, Joinville e Blumenau —, o estado conta com aceleradoras, incubadoras, fundos de investimento, investidores-anjo, entre outros atores que proporcionam a interação entre quem está começando agora e empreendedores já consolidados.

A Tecnologia da Informação (TI) representa 5,6% da economia de Santa Catarina e acumula uma receita de R$ 15,5 bilhões. Ter um mentor pode mudar a forma como uma empresa vê e vive a sua jornada empreendedora. O mentor auxilia na resolução dos desafios dos iniciantes e proporciona aumento de performance, maximizando o potencial de quem é mentorado. Os mentores dividem suas experiências com os novos empreendedores, podendo evitar, também, erros que eles mesmos já cometeram no passado.

Tech SC: fique por dentro do universo da tecnologia em Santa Catarina​​​

Muitas startups começam sua jornada em meio a problemas como falta de recursos, de conhecimento de mercado, conhecimento raso em finanças e marketing, por exemplo, aspectos que são essenciais para tirar ideias do papel e gerar negócios. Falo isso pela experiência que acumulei ao longo dos anos à frente do Programa de Capacitação do Startup SC, do Sebrae/SC. Nossa função, por meio desta é iniciativa, é auxiliar as startups a encontrar o melhor caminho e capacitar os empreendedores com o que há de mais atual no mercado da tecnologia, deixando-os prontos para seguir com um negócio consistente, de fato estruturado e pronto para crescer.

Eventos e networking também são muito importantes no sentido da troca de experiências e conhecimentos. O Startup Summit, que teve sua primeira edição no ano passado e ocorre este ano também, em agosto, busca fortalecer a inovação, por meio da união do ecossistema empreendedor de toda Santa Catarina e do Brasil. A ideia do evento é que os participantes aprenderam com cases e percebam que não estão sozinhos, que outros empreendedores já passaram por grandes desafios, por vezes muito semelhantes, e conseguiram prosperar.

Compartilhamento é crescimento. Podemos fortalecer e potencializar ainda mais o ecossistema catarinense por meio de iniciativas que fomentem essa troca de experiências e produzam conhecimento real e aplicável para auxiliar as startups iniciantes, permitindo crescimento qualificado e promissor para o nosso estado.

*Alexandre Souza gestor do Startup SC, do Sebrae SC

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação