Em Lages, 11 casais iniciaram as atividades preparatórias para adoção realizadas pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) nesta semana. Toda pessoa que deseja adotar uma criança ou adolescente precisa, obrigatoriamente, passar pelo curso para se habilitar.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

Os casais estão realizando o curso de forma híbrida. Desta modalidade de encontros presenciais e online o Tribunal de Justiça de Santa Catarina é pioneiro no país. Segundo a instituição, a iniciativa inovadora alcançou, em 2023, elevado índice de aprovação dos participantes.

Os casais participantes são de Lages, Anita Garibaldi e Campo Belo do Sul. Um deles já tem a experiência da adoção. Todos os demais buscam a habilitação pela primeira vez.

— Este é um momento crucial para quem quer adotar. É agora que se fala das motivações, desafios, angústias e dúvidas sobre o processo que virá — destaca a assistente social Lilian Hack Hellt, que participou do evento.

Continua depois da publicidade

A psicóloga Mariana Brandalise, que também atuou na formação dos casais, reforça junto aos participantes diversos aspectos da adoção, desde preconceitos e mitos que envolvem a prática, investimentos afetivo e financeiro necessários para a criação de um filho, até a participação e receptividade dos filhos e outros familiares no projeto adotivo.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

SC tem 14 vezes mais pretendentes do que crianças aptas à adoção

Casal terá que pagar terapia a crianças após desistir de adoção no Sul de SC

Destaques do NSC Total