O espaço de mais de 37 mil metros quadrados em frente à icônica Ponte Hercílio Luz, no centro de Florianópolis, tem mais história do que a maioria das pessoas conhece. A área verde, que hoje abriga o Parque da Luz, já foi um cemitério e ficou esquecida por muito tempo.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

De 1840 até 1925, o local comportou o primeiro cemitério público da então cidade do Desterro, hoje Florianópolis. Na época, o lugar era afastado do centro.

Com a construção da ponte Hercílio Luz, a administração do município não achava mais o lugar adequado para o cemitério e o transferiu para o Itacorubi. O espaço, no entanto, ficou abandonado até 1995.

Renascimento do Parque da Luz

Foi então que moradores da região começaram a se mobilizar para criar uma área verde no espaço esquecido. Em 1998, o Parque da Luz foi estabelecido por lei municipal como Área Verde de Lazer (AVL), graças à Associação dos Amigos do Parque da Luz.

Continua depois da publicidade

Ao longo dos anos, o Parque se transformou em palco para eventos musicais, exposições culturais, atividades de lazer e um espaço para fazer piqueniques. Com a reabertura da Ponte Hercílio Luz, em dezembro de 2019, o local foi revitalizado e ganhou maior importância cultural, ambiental, turística e econômica.

Veja fotos que mostram a história do Parque da Luz

Leia também

O único restaurante de SC entre os 100 melhores do Brasil

Terapia aquática e remada com tartarugas: veja passeios fora do clichê em Florianópolis

FOTOS: O bar gamer que é sensação em Florianópolis

Destaques do NSC Total