nsc

    De Ponto a Ponto: condições de duas pontes em Tubarão preocupam moradores

    15/02/2019 - 05h31 - Atualizada em: 15/02/2019 - 07h13

    Compartilhe

    Por Redação CBN Diário

    Não é só na Grande Florianópolis: as condições das pontes Nereu Ramos e Heriberto Hülse, em Tubarão, também preocupam os moradores. Elas têm ferros expostos, infiltração e desgastes locais. Diante da repercussão, três engenheiros da prefeitura fizeram um auto de constatação e avaliaram que as pontes não apresentam riscos a curto prazo. A ponte Nereu Ramos completou esta semana 80 anos. Já a Heriberto Hülse, quase 60. As estruturas não recebem manutenção constante, só reparos quando necessário. A prefeitura de Tubarão diz que vai contratar uma empresa especializada para fazer um estudo aprofundado sobre a situação das estruturas.

    O Tribunal do Júri condenou um homem a nove anos e quatro meses de prisão em regime fechado por ter provocado a morte de um casal de namorados, em Santa Rosa do Sul. Em novembro de 2014, com sinais de embriaguez, ele entrou com o veículo na contramão na BR-101 e atingiu uma moto onde estavam as duas vítimas. O julgamento durou 11 horas e meia. O réu, que foi preso em flagrante, cumpriu 11 meses de prisão provisória e estava em liberdade em razão de habeas corpus, mas foi preso novamente após a sentença.

    O ex-prefeito de Tangará, no Oeste catarinense, Robens Rech, foi condenado por emplacar um carro oficial do município com a sigla do partido e o número da diferença de votos entre ele e outro candidato em uma seção. Segundo denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o político, quando era prefeito, comprou com recursos públicos um automóvel em abril de 2011 para uso oficial. Ele vai pagar multa de R$ 3 mil, confirmada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). O advogado que representa o réu disse que a defesa deve recorrer da decisão.

    Um dos projetos encaminhados na Câmara de Vereadores de Chapecó é o da redução do número de cadeiras na Casa, de 21 para 17. Segundo a proposta apresentada, a economia seria de R$ 1,1 milhão por ano. A expectativa é que, em dois a três meses, após passar pelas comissões, o projeto deverá ir para votação. Só que alguns vereadores são resistentes ao projeto. Um dos argumentos é que o Legislativo gasta menos da metade do que é permitido pela Constituição, que é de 6% da receita municipal. Chapecó tem 216 mil habitantes. Itajaí, que tem 215 mil, baixou de 21 para 17 valendo a partir de 2020. Criciúma, que tem 213 mil habitantes, também tem 17 vereadores.

    *Com apoio do Diário Catarinense, do G1 SC e da NSC TV

    Ouça as informações:

    Colunistas