nsc

publicidade

Setembro Amarelo

Depressão: saiba quais são os sintomas e onde procurar ajuda em Santa Catarina

Há diferentes serviços gratuitos que atendem pessoas com quadro da doença

07/09/2019 - 05h20

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
35% das pessoas que cometem suicídio apresentavam transtorno de humor, como depressão ou bipolaridade
35% das pessoas que cometem suicídio apresentavam transtorno de humor, como depressão ou bipolaridade
(Foto: )

É comum ouvir que uma vítima de suicídio era alegre, aparentemente. Ou que ninguém imaginava que pudesse estar sofrendo. É porque a depressão pode ser uma doença silenciosa, segundo a presidente da Associação Catarinense de Psiquiatria (ACP), Vanessa Leal:

— A pessoa com depressão pode ter momentos em que aparentemente está bem. Consegue esconder os sintomas por um período ou algumas horas. Mas quando chega em casa, os pensamentos e sintomas voltam .

E, então, a irritação aparece. Ou a pessoa exagera no uso de álcool. Perde o sono ou quer dormir com maior frequência. Deixa as atividades preferidas de lado. Se isola.

Esses são alguns dos sintomas, que se manifestam com mais frequência no fim do dia, à noite ou no começo da manhã, que precisam ser observados. Segundo Vanessa, eles revelam a possível depressão.

A doença é considerada a maior causa de suicídios no mundo: 35% das pessoas que tiram as vidas apresentam transtorno de humor, como depressão ou bipolaridade.

“Minha vida não tem mais sentido”; “Ninguém gosta de mim”; “Não vejo mais motivo para continuar vivendo”. Fique atento se ouvir estas frases.

— Qualquer pessoa que estiver passando por um pensamento de morte pode ir ao médico mais próximo, seja num posto de saúde, num pronto-atendimento ou numa emergência, que o profissional vai acolher, vai fazer o tratamento inicial — enfatiza Vanessa Leal.

Dados sobre depressão
Dados sobre depressão
(Foto: )

Os principais sintomas da depressão são:

- irritabilidade, ansiedade e angústia;

- desânimo, cansaço fácil, necessidade de maior esforço para fazer as coisas;

- diminuição ou incapacidade de sentir alegria e prazer ;

- desinteresse, falta de motivação e apatia;

- sentimentos de medo, insegurança, desesperança, desespero e desamparo;

- pessimismo, ideias frequentes e desproporcionais de culpa, baixa auto-estima;

- sensação, inutilidade, ruína e fracasso;

- interpretação distorcida e negativa da realidade;

- dificuldade de concentração, raciocínio mais lento e esquecimento;

- diminuição do desempenho sexual;

- perda ou aumento do apetite e do peso;

- insônia ou despertar matinal precoce;

- dores e outros sintomas físicos não justificados por problemas médicos.

Fonte: Ministério da Saúde

Atendimento gratuito

De graça, aberto ao público e voltado para o atendimento de situações de urgência psicológica. Este trabalho é oferecido pelo Serviço de Atenção Psicológica (Sapsi) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. O atendimento é por ordem de chegada, de segunda a sexta, das 8h às 18h.

O usuário que requisita o serviço, conforme o psicólogo Erikson Kaszubowski, preenche uma ficha e aguarda por um plantonista disponível.

A conversa inicial dura cerca de 50 minutos, na qual o terapeuta escuta à queixa do usuário, investiga os motivos da urgência psicológica, identifica recursos e sugere encaminhamentos.

Onde procurar ajuda

- Centro de Valorização da Vida (CVV)

Telefone: 188

Site do CVV

- Centro de Atendimento Psicossocial (Caps)

Confira todos os endereços dos Caps em SC.

- Postos de saúde, pronto-atendimento ou emergência hospitalar do seu município

- Plantão de urgência psicológica da Sapsi, na UFSC

Telefone: (48) 3721- 9402

Endereço: 2° andar do Bloco D do CFH, no campus Florianópolis

Veja também:

Onde buscar ajuda para tratamento da depressão em Joinville

Veja outros locais para buscar ajuda na Grande Florianópolis

Deixe seu comentário:

publicidade