Algumas entidades ecológicas dizem que o Dia da Árvore é comemorado em todo o mundo em datas diferentes e, no Brasil, é comemorado em 21 de setembro porque é véspera do início da primavera. Há quem diga que aqui no País o dia 21 de setembro foi escolhido pelos índios que cultuavam as árvores no começo da Primavera, época em que eles preparavam o solo para cultivo.

Continua depois da publicidade

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), porém, em seu site teen, divulga outra história: conta que no século passado, instituiu-se a “Festa das Árvores”, pela dedicação de um francês chamado Fourrier. A idéia foi imitada por outras nações européias. Nesse mesmo período, era comemorado, no estado de Nebraska, nos Estados Unidos, o Dia da Árvore – The Arbor Day -, em 10 de abril de 1872. Esse dia foi instituído por J. Sterling Morton.

No Brasil, segundo IBGE Teen, os responsáveis pela primeira comemoração da “Festa das Árvores” foram João Pedro Cardoso e Alberto Leofgren. O evento aconteceu na cidade de Araras, em São Paulo, no dia 7 de junho de 1902, com o respaldo das Leis municipais números 18 e 19 de 1º e 2 de fevereiro do mesmo ano. O objetivo era incentivar a plantação e a conservação do meio ambiente.

No ano seguinte ao evento, no dia 3 de maio, uma festa igual foi realizada em Itabira, São Paulo. Somente em 24 de fevereiro de 1965, um decreto presidencial de nº 55.795, instituiu a Festa Anual das Árvores em todo o território nacional.

Em função das diferenças fisiográfico-climáticas brasileiras, o evento passou a ser festejado tanto na última semana do mês de março, no Norte e Nordeste, quanto na semana iniciada em 21 de setembro, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

Continua depois da publicidade

O artigo segundo do decreto, diz que a finalidade da festa é “difundir ensinamentos sobre a conservação das florestas e estimular a prática de tais ensinamentos, bem como divulgar a importância das árvores no progresso da pátria”.

Árvore símbolo

Cada região brasileira temuma árvore típica como seu símbolo. A região Norte, por exemplo, tema castanheira; já o símbolo da região Nordeste é a carnaúba; o ipê-amarelo é típico da região Centro-Oeste; a Sudeste, temo pau-brasil como símbolo; e na região Sul, predomina a araucária.

Porém, o Garapuvu é a árvore símbolo de Florianópolis, instituída desde 25 de maio de 1992, pela Lei 3771/92. É uma das espécies nativas de mais rápido crescimento e que produz anualmente abundantes frutos e sementes. Sua floração ocorre de outubro a novembro. Ela exige muita luz e cresce, preferencialmente, nas matas abertas, nas clareiras feitas pelo homemou pelas tempestades.

Destaques do NSC Total