nsc
    dc

    THAYS TUMELERO  

    Dispositivos móveis: existe segurança?

    As medidas sugeridas são algumas das práticas de segurança que podem evitar os golpes e ataques que são mais conhecidos e ainda muito expressivos no Brasil

    07/02/2020 - 15h42

    Compartilhe

    Por Tech SC
    celular
    (Foto: )

    No final de janeiro, o jornal The Guardian revelou que o celular do fundador e presidente da Amazon, Jeff Bezos, havia sido invadido. Segundo a notícia, o dispositivo foi hackeado depois de supostamente ter recebido um vídeo por mensagem de WhatsApp do príncipe da Arábia Saudita. O ataque ao celular do homem mais rico do mundo reforçou um importante debate: é possível estar verdadeiramente seguro na era da informação digital?

    No Brasil, muitas são as notícias de pessoas que tiveram o seu aplicativo de WhatsApp clonado. Além da perda de conversas, documentos e mídias, o invasor costuma se passar pelo titular da conta e pedir dinheiro aos contatos cadastrados no aplicativo, resultando em imenso transtorno.

    Infelizmente, a invasão de dispositivos móveis e a espionagem digital tendem a ser problemas cada vez mais frequentes, especialmente se considerarmos a quantidade de valor nas informações que estão nos dispositivos: fotos, vídeos, registro dos endereços frequentados, conversas, transações comerciais, senhas de banco e cartão de crédito, senhas salvas em plataformas de e-commerce.

    Algumas dicas são importantes para melhorar a segurança dos aparelhos, como a ativação da autenticação de dois fatores, tanto nos aparelhos quanto aplicativos que dispõem de tal função (como o WhatsApp, que pode evitar que o mesmo seja clonado). Essa ferramenta acrescenta uma camada adicional de segurança, exigindo que o usuário forneça duas formas de autenticação no processo de login na sua conta.

    As compras feitas através da internet, que crescem cada vez mais, ainda são alvo de muitos golpes. Importante dar preferência aos sites de marcas confiáveis e já conhecidas no mercado, além de ser recomendado fazer uma busca sobre a reputação do site (algumas plataformas auxiliam nessa busca). Além disso, antes de fazer o pedido verifique se o site conta com o ícone de um cadeado na barra de endereço do navegador. Outra sugestão é utilizar os cartões virtuais ou serviços de pagamento on line para evitar fornecer os dados do cartão em plataformas cuja segurança não possa ser aferida.

    Outra dica é configurar o celular para permitir acesso da localização e o bloqueio do aparelho de forma remota. Assim, em caso de perda ou furto, o aparelho pode ser inativado, o que dificulta o acesso dos dados por terceiros.

    As medidas sugeridas são algumas das práticas de segurança que podem evitar os golpes e ataques que são mais conhecidos e ainda muito expressivos no Brasil. As práticas maliciosas e nocivas avançam com medidas tão inovadoras e imprevisíveis - como foi o caso do Jeff Bezos - que fica difícil afirmar que existe ambiente plenamente seguro. De todo modo, o mercado da segurança da informação dispõe de muitos produtos e serviços voltados para melhorar a segurança dos dispositivos móveis e, por consequência, nossos dados.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Economia

    Colunistas