nsc
dc

Mercado

Dólar opera em alta e chega a R$ 5,73 em dia de saída de ministro Moro

Moeda americana acumulava alta de 3,72% no início da tarde

24/04/2020 - 13h48 - Atualizada em: 24/04/2020 - 13h50

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Moeda americana já acumula alta de 42% no ano
Moeda americana já acumula alta de 42% no ano
(Foto: )

O dólar opera em alta nesta sexta-feira (24) marcada pelo pedido de demissão do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Por volta das 14h30min, segundo informação do portal G1, a moeda era vendida a R$ 5,7339, com uma alta de 3,72%. Nos últimos dias o dólar já vinha registrando novos recordes históricos, na cotação nominal - quando não considerado o valor corrigido pela inflação.

A disparada do dólar por causa da turbulência política voltou a forçar o Banco Central a operar leilões de linha e firmar contratos de swap cambial.

Vale lembrar que essa cotação é para contratos comerciais da moeda americana. O dólar turismo já alcançava R$ 6,05 segundo cotação da tarde desta sexta-feira. O euro, por sua vez, era cotado a R$ 6,18.

Em 2020, o dólar já acumula alta de mais de 42%, forçado por cenário de juros baixos, crise política e pandemia do novo coronavírus.

Bolsa de valores também despenca

A bolsa de valores brasileira, B3, também despencou após o anúncio de demissão do ministro Sergio Moro. Às 14h35min, o Ibovespa tinha queda de 6,52% e somava 74.476 pontos. A queda chegou a ser de 9,54% ao longo do dia.

A Petrobras, com queda de 8%, e a Vale (3%), registravam as principais baixas. Na quinta-feira, a bolsa já havia fechado em queda de 1,26%, com 79.673 pontos.

Colunistas