De uma exuberante cor azul, o molusco é arrastado pelos ventos e correntes marítimas, sendo presença esporádica em algumas praias de Santa Catarina. Mas, por trás da beleza exótica, o animal possui toxinas que podem causar lesões nos banhistas curiosos.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O dragão azul se alimenta de outro molusco, a caravela portuguesa. No processo, se apropria das estruturas urticantes da caravela, usando as toxinas para a própria proteção. Para evitar acidentes, os guarda-vidas usam a bandeira lilás sempre que detectam a aparição.

Infográfico mostra as características do dragão azul

Acesse a seção de infográficos do NSC Total e conheça detalhes e curiosidades de outros temas.

Infográfico: água-viva, o visitante indesejado do verão catarinense

Continua depois da publicidade

Galeria ilustrada: história e evolução do biquíni

Destaques do NSC Total