nsc
    dc

    Alerta após massacre em Manaus

    Drone pousa em presídio e causa motim no Mato Grosso do Sul

    Em varredura, celulares e outros objetos foram apreendidos, mas nenhuma arma de fogo foi encontrada

    04/01/2017 - 16h07

    Compartilhe

    Por Estadão Conteúdo

    Um drone, possivelmente carregado com armas, pousou no pátio da Penitenciária Estadual de Dourados, em Mato Grosso do Sul, e causou um motim entre os presos na tarde de terça-feira. Temendo um ataque do Primeiro Comando da Capital (PCC), dezenas de presos do pavilhão 1, onde ficam aliados do Comando Vermelho (CV), quebraram as grades de 60 celas e se reuniram no pátio da penitenciária. O pavilhão 2, para onde teria sido levada a carga do drone, abriga filiados ao PCC.

    De acordo com a Agência Estadual de Administração Penitenciária (Agepen), os presos estavam exaltados em razão do massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus (AM), que resultou na morte de 56 detentos. Na manhã desta quarta-feira, homens do Batalhão de Choque da Polícia Militar entraram no presídio e fizeram uma varredura. Conforme informou o diretor da Agepen, Ailton Stropa, foram apreendidos apenas celulares e outros objetos, mas nenhuma arma de fogo foi encontrada. Foram retirados cerca de cem cadeados rompidos durante o motim.

    Leia mais

    OAB processa Amazonas por falta de ações emergenciais no sistema carcerário

    Oito líderes de facção envolvida na rebelião em Manaus são identificados

    Ministro da Justiça diz que governo do Amazonas sabia sobre plano de fuga em massa

    O presídio está superlotado, com 2,4 mil detentos onde cabem 718. A Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Estado informou que estuda medidas para evitar o acesso de drones nos presídios. Os policiais militares que fazem a segurança das muralhas podem ser autorizados a abater equipamentos que se aproximem de unidades prisionais.

    No dia 26 de dezembro, um drone carregado com seis telefones celulares foi apreendido por policiais militares ao pousar no muro da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas, na Região Carbonífera do Rio Grande do Sul. O equipamento contava com câmera de alta resolução.

    Bebedouro

    Nesta terça, agentes penitenciários apreenderam um bebedouro "recheado" com 181 celulares na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá (MT). Os telefones estavam grudados nas paredes de metal do bebedouro, enrolados em manta de plástico bolha. O bebedouro foi adquirido pelos presos e havia sido levado para conserto. Os celulares foram encaminhados para descarte.

    Leia as últimas notícias

    *Estadão Conteúdo

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas