nsc
nsc

Família Nano Protect

É seguro frequentar restaurantes durante a pandemia? 

Protocolo de higiene e segurança exige alguns cuidados que devem ser tomados por donos de estabelecimentos, funcionários e clientes. Saiba quais são! 

29/09/2020 - 09h15

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
É seguro frequentar restaurantes durante a pandemia?
(Foto: )

Após a pandemia de coronavírus, quem não abre mão de almoçar ou jantar em restaurantes, por necessidade ou por opção, passou a ter dúvidas a respeito da segurança dessa atividade. Embora a preocupação seja recorrente, médicos infectologistas são unânimes ao afirmarem que, quando observadas as recomendações de higiene do ambiente, dos funcionários e durante a manipulação de alimentos, que já fazem parte das boas práticas nos serviços de alimentação, os riscos de contágio são quase nulos.

A higienização de pratos, copos e talheres deve ser reforçada, assim como a lavagem das mãos, e a disponibilização de álcool em gel 70% para funcionários e clientes, em áreas estratégicas, como entrada, nas mesas e no balcão. O álcool em gel pode ser substituído por produtos específicos, como o Nano Protect Antisséptico. Com eficácia comprovada contra vírus e bactérias, o produto possui rápida ação e alto potencial de inativação de patógenos. Sua fórmula, especialmente desenvolvida para as mãos, tem ação hidratante e evita ressecamento e irritação.

A grande novidade no funcionamento de bares, restaurantes e lanchonetes diz respeito à concentração de pessoas: os estabelecimentos devem operar com cerca de 40% da capacidade total (de acordo com a legislação vigente no município), a fim de garantir o distanciamento seguro entre as mesas. E, sempre que possível, deve-se priorizar a ventilação natural, deixando portas e janelas abertas para favorecer a circulação do ar.

Para ambientes fechados, é recomendado o uso de higienizadores específicos, como o Nano Protect Ar-condicionado, com fórmula exclusiva para aplicação em filtros de condicionadores de ar. O virucida e bactericida apresenta efeito rápido e prolongado, auxiliando na manutenção da qualidade do ar dos ambientes ao longo do dia, sem causar danos aos aparelhos.

Novas regras de etiqueta para uma boa refeição em restaurantes

Para que a experiência de almoçar ou jantar fora de casa seja agradável e segura, é importante observar se o local escolhido é limpo, se oferece álcool em gel 70% ou outro produto higienizador de mãos para clientes e funcionários, se há distanciamento entre as mesas e se os funcionários utilizam máscaras de proteção durante todo o tempo.

Aos clientes, cabe algumas regras simples, que ajudam a preservar a saúde de todos. São elas:

• Permanecer de máscara enquanto não estiver comendo ou bebendo;

• Retirar a máscara pelo elástico antes da refeição e guardá-la em local adequado;

• Se possível, trocar de máscara após a refeição;

• Manter as mãos higienizadas;

• Evitar encostar em superfícies comuns, como balcões;

• Ir em pequenos grupos, de preferência com familiares;

• Não promover aglomeração;

• Se tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com um lenço descartável, que deve ser jogado no lixo imediatamente após o uso;

• Lavar as mãos com água e sabão após tossir, espirrar ou encostar as mãos no rosto.

Higiene redobrada: cuidados para oferecer mais segurança aos clientes e funcionários

Estabelecimentos de alimentação devem ser exemplos de limpeza. Locais que, normalmente, já seguem regras de boas práticas de fabricação ou de manipulação de alimentos não precisaram de grandes alterações no funcionamento para se adaptarem aos protocolos de higiene contra a Covid-19.

As medidas de segurança e controle de estoque, de distribuição, de processamento e contra contaminação cruzada devem ser mantidas. E outras ações precisam ser tomadas ou reforçadas nas cozinhas e salões dos restaurantes.

O Centro de Pesquisa em Alimentos da Universidade de São Paulo (FoRC - USP) criou um guia de práticas que devem ser adotadas por quem comercializa alimentos. Conheça as principais medidas:

• Alertar a equipe sobre os procedimentos de boas práticas de manipulação de alimentos, principalmente sobre a importância de lavar constantemente as mãos;

• Promover treinamento dos funcionários para que aprendam as boas práticas e saibam como atender clientes mantendo distância segura recomendada;

• Ter pia para lavagem de mãos, de preferência com acionamento automático, dispenser de sabão e papel toalha;

• Oferecer a clientes e funcionários álcool em gel 70% ou produto higienizador para mãos;

• Intensificar a limpeza de superfícies, como balcões, pias, mesas e chão;

• Utilizar produtos próprios para higienização de superfícies, como o Nano Protect Multiuso 360, que pode ser usado em vidros, metais, acrílicos, entre outros materiais, e possui alta eficácia e efeito prolongado de proteção contra o Coronavírus;

• Plastificar cardápios ou oferecer cardápio on-line;

• Respeitar o distanciamento entre as mesas;

• Afastar das atividades diárias funcionários que apresentarem febre ou sintomas gripais.

Em pouco tempo, esses cuidados passam a fazer parte da rotina e se tornam hábitos, e, assim, é possível retornar às atividades de forma mais natural e leve, como antes da pandemia.

>> Leia mais: canal Família Nano Protect traz dicas de proteção contra o novo coronavírus

Nano Protect: uma nuvem de proteção com ação antivírus

Para garantir uma proteção ainda mais efetiva contra o coronavírus, foi desenvolvida a primeira linha de produtos de higiene pessoal e limpeza de ambiente com ação antivírus com ação cientificamente comprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Os produtos Nano Protect podem ser aplicados diretamente na pele, nas roupas ou em superfícies variadas, e permanecem ativos por até quatro horas – podendo ser reaplicado quantas vezes for necessário –, ou seja, oferece soluções práticas e eficazes para proteção de pessoas e ambientes.

​Para conhecer mais sobre os produtos Nano Protect, acesse o site. ​

Colunistas