publicidade

Especiais Publicitários
Navegue por

KHRONOS APRESENTA:

Economia e geração limpa: como soluções alternativas podem ajudar a diminuir o valor da conta de energia

Os avanços tecnológicos nos permitem encontrar alternativas que barateiam o consumo de energia

22/04/2019 - 17h07 - Atualizada em: 23/04/2019 - 13h36

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Painéis
A energia solar é a preferida entre as opções renováveis para geração de energia elétrica
(Foto: )

Um dos benefícios da evolução tecnológica é a aplicação dos recursos em soluções que de fato fazem diferença na economia dos consumidores. Os painéis fotovoltaicos são exemplo dessa característica da exploração de técnicas inovadoras, nos fornecendo alternativas de consumo para diminuir o valor da conta de energia.

A energia solar é a preferida entre as opções renováveis para geração de energia elétrica. Segundo os dados mais recentes da Aneel, o número de microgeradores de energia solar cresceu 407% em 2016, com expansão acentuada principalmente em residências. A projeção da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) para 2019 prevê aumento ainda mais significativo no investimento do setor de energia fotovoltaica, podendo alcançar R$ 5,2 bilhões. Isso porque a modalidade é acessível e econômica, com redução de até 95% nas faturas.

Além disso, os painéis fotovoltaicos podem produzir até 100% da energia exigida e, se o consumo da unidade for menor do que a energia gerada, pode ser entregue à concessionária de energia e utilizada posteriormente em forma de crédito na conta de luz.

Investimento baixo

Outra justificativa para o aumento no investimento em energia solar no país é o barateamento dos painéis. O governo tem oferecido subsídios para instalações e incentivado a produção de energias sustentáveis, permitindo uma redução significativa de preços, além da oferta de financiamentos ter aumentado. Na última década a diminuição do valor de investimento chegou a 70%, o que também permitiu que o payback – tempo necessário para pagar o investimento com a economia de energia – reduzisse, de 10 para cinco anos.

Aliado aos benefícios econômicos, a energia solar não emite poluentes para o meio ambiente e contribui com o crescimento de cidades mais sustentáveis, trazendo uma realidade de energia limpa aos consumidores, uma crescente preocupação da população nos dias atuais.

Pexels
Manter os painéis tem custo baixo
(Foto: )

Instalação

Manter os painéis também tem custo baixo, já que a manutenção do sistema é mínima e a garantia dos equipamentos é de 5 anos para os inversores e 10 anos para os módulos fotovoltaicos. Deve-se ter cuidado na instalação dos painéis, dentro das características técnicas recomendadas, para que se tenha o máximo de eficiência do sistema.

Um gerador fotovoltaico é composto por: módulos fotovoltaicos, inversor, dispositivos de proteção para corrente contínua (string box CC) e corrente alternada (string box CA), Estruturas de fixação, conectores e cabos para conexão dos equipamentos de corrente contínua, dimensionados conforme o consumo do cliente e local de instalação, após analise realizada através de visita técnica.

Etapas

1 - A primeira etapa da instalação consiste em homologar o gerador fotovoltaico junto a concessionaria de energia, seguindo os procedimentos de conexão para micro-mini gerador de energia. Aguarda se o parecer para prosseguimento da instalação.

2 - Na segunda etapa, instala-se os suportes de fixação no telhado ( conforme o tipo de telhado utilizado), em seguida posicionam-se os trilhos de alumínio sobre os suportes.

3 - Na terceira etapa, os módulos fotovoltaicos são posicionados sobre os trilhos, interligando-os eletricamente conforme as características elétricas do inversor, formando assim o painel solar.

4 - Na quarta etapa, fixa-se o inversor em local apropriado, ventilado, livre de umidade e luz solar. Monta-se as string box CC e string box CA, fixando-as próximo ao inversor.

5 - Na quinta etapa, realiza-se toda a conexão do sistema por meio dos cabos, interligando com o quadro de distribuição geral da instalação.

6 - Por fim, solicita-se a concessionária de energia a vistoria e substituição do medidor convencional por um bidirecional, este último, realizará os registros de consumo e geração de energia injetada na rede da concessionária, sendo estes registros discriminados na fatura de energia.

Após a instalação e a conexão à rede, o sistema de energia solar começa a produzir energia elétrica e economizar na conta de luz imediatamente.

Apesar de simples, a instalação é realizada pela equipe de engenheiros, eletrotécnicos e eletricistas, que também fica responsável pela parte burocrática com a distribuidora de energia para a conexão com o sistema e a rede.

A Khronos tem as melhores soluções residenciais, comerciais e industriais para este sistema de energia, com uma rede de instaladores treinados para garantir a melhor instalação.

Limpeza, manutenção e monitoramento

O acompanhamento pós-instalação também é um diferencial da empresa. O kit precisa de manutenção anual, mas é importante reforçar que o impacto no custo da energia é mínimo e não representa mais do que 1% por ano do custo total do sistema.

O papel da manutenção é garantir que o sistema fotovoltaico continue gerando energia ao longo de toda a vida útil, mantendo os mesmos níveis de performance definidos na elaboração do projeto.

A limpeza é o principal passo da manutenção, retirando impurezas dos módulos, como poeira, folhas e fezes de pássaros. O serviço precisa ser realizado por empresas especializadas, que aproveitam o momento para conferir a conexão de cabos e avaliar o desempenho do sistema.

Conheça mais soluções

A Khronos atua há mais de 30 anos no mercado de segurança, trazendo soluções modernas e eficientes para mais de 30 mil clientes. Acesse o site e confira os serviços e produtos à sua disposição para dar um upgrade na proteção do seu lar.​

​Conteúdo patrocinado pela Khronos e produzido pelo Estúdio NSC Branded Content​​​

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação