nsc
santa

Saudades

"Ela era nossa fortaleza”, diz irmão da jovem que morreu em acidente em Balneário Camboriú

Jeane Fagundes morreu após um grave acidente; Amigos lamentaram nas redes sociais

09/02/2021 - 14h15 - Atualizada em: 09/02/2021 - 14h29

Compartilhe

Brenda
Por Brenda Bittencourt
A jovem tinha 23 anos e estava começando a trabalhar como influenciadora digital
A jovem tinha 23 anos e estava começando a trabalhar como influenciadora digital
(Foto: )

Jeane Fagundes, 23 anos, acadêmica de Nutrição, companheira, amiga para todas as horas e sempre pronta para ajudar. Assim amigos e família descrevem a jovem blumenauense que morreu em um acidente que aconteceu em Balneário Camboriú na noite de domingo (7). 

> Receba todas as notícias do Santa no seu WhatsApp. Clique aqui.

O namorado de Jeane também foi atingido e precisou ser levado ao hospital. De acordo com informações da Guarda Municipal, o motorista fugiu do local sem prestar socorro.

Apesar de ter nascido em Blumenau, a jovem morava com a amiga Jéssica em Itapema, pois fazia faculdade em Balneário Camboriú.

O irmão mais velho, Aroldo Cardoso de Lacerda, 42 anos, lembra como a irmã era caridosa, gostava de cuidar da família e dos animais e quanta força ela sempre ofereceu para todos.

— Ela era nossa fortaleza. Não sabemos o que fazer, estamos sem chão — disse o irmão.

Amigas há 10 anos, Paolla Mobrice, 23 anos, conheceu Jeane na escola, quando estavam no ensino fundamental. Elas estudaram juntas por muitos anos. Alguns anos depois, Jeane se mudou para Florianópolis, mas Paolla lembra que este nunca foi um motivo para que elas perdessem o contato.

— Ela era a minha melhor amiga. Apesar de ficar muito tempo separadas, nós sabíamos que poderíamos sempre confiar uma na outra — lembra a amiga.

Paolla e Jeane
Paolla e Jeane
(Foto: )

Jeane estava começando a batalhar pelo sonho de ser influenciadora digital. A amiga Jéssica Tarnovski, 29 anos, conta que o sonho da vida de Jeane era conhecer a cantora Lana del Rey. Ela se inspirava na cor do cabelo, na forma de se vestir e até já havia feito alguns covers, pois adorava cantar.

— Ela foi para alguns shows em outros países para ver a cantora. Ela estava começando a trabalhar com as redes sociais porque gostava muito de dividir dicas com os amigos. — conta Jéssica.

Nas redes sociais da jovem, as últimas lembranças são da viagem feita para Rio do Cedros no fim de semana. No acampamento a jovem registrou os últimos momentos com os amigos, por quem era rodeada.

— Ela até trouxe algumas folhas secas da última viagem que ela fez para montar um vaso e deixar aqui no apartamento — lembra a amiga.

Jéssica e Jeane se conheciam há três anos, quando Jéssica se mudou para Itapema. Ela conta que Jeane foi uma das primeiras pessoas que ela se conheceu, desde então, nunca mais ficaram longe uma da outra.

— Ela era como uma irmã mais nova para mim. Nos últimos seis meses mudei de apartamento e convidei ela para morar comigo. As coisas dela ainda estão aqui — disse.

Jéssica e Jeane
Jéssica e Jeane
(Foto: )

As duas amigas contam que Jeane tinha muitos amigos, era alegre, engraçada, espontânea, extrovertida e estava sempre pronta para o que precisasse. Todos os amigos gostavam muito dela.

— Ela era conhecida como “Jeje furacão”, porque onde ela passava ela fazia e acontecia. Sabíamos que sempre poderíamos contar com ela — conta Paolla.

A colega de apartamento, Jéssica, conta que Jeane sempre estava disposta a ajudar os amigos, não importa o que eles precisassem.

— O mundo dela podia estar desabando, mas ela não demonstrava e estava sempre sorrindo e fazendo brincadeiras com os amigos — disse Jéssica.

A família vive o momento de luto e ainda não acredita na perda, como contou Jéssica. Eles estão abalados e ainda não conseguem entender o que de fato aconteceu. As coisas dela estão guardadas no apartamento em que Jeane morava junto com Jéssica, esperando o momento certo para saber o que será feito com os objetos que eram da jovem.

O acidente

Jeane Fagundes, morreu na noite deste domingo (7) em um acidente na Avenida Normando Tedesco, em Balneário Camboriú. A moto em que ela estava foi atingida na traseira por um carro que, na sequência, atropelou a vítima. O namorado dela também teve ferimentos e precisou ser levado ao hospital. 

O suspeito que teria causado o acidente fugiu do local, mas foi identificado pela Polícia Civil na segunda-feira (8). O homem tem aproximadamente a mesma idade da vítima, é morador de Balneário Camboriú e deve ser convocado a prestar depoimento ainda nesta semana.

Colunistas