nsc
dc

Pandemia

Em 10 dias, número de pacientes em tratamento de coronavírus cresce 36% em SC

Grande Florianópolis tem mais de 4 mil infectados ativos e é a região com mais pacientes em tratamento de SC

27/10/2020 - 04h00

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Cristian Edel
Por Cristian Edel Weiss
Aumento de casos de coronavírus em SC
Aumento de casos de coronavírus em SC
(Foto: )

A contaminação por coronavírus voltou a acelerar em Santa Catarina. Somente nos últimos 10 dias, o número de casos ativos de covid-19 - pacientes ainda em tratamento da doença - cresceu em 36% em todo o estado. De 7.677 infectados em acompanhamento em 16 de outubro, o número saltou para 10.468 em 26 de outubro, conforme dados do governo estadual.

> Bebê morre por complicações do coronavírus em SC, divulga Estado

> Painel do Coronavírus: veja o avanço da pandemia em SC

A região de SC que teve o aumento mais crítico foi a Grande Florianópolis, onde há 4.164 pessoas em tratamento, quase o dobro de pacientes ativos que o Vale do Itajaí (2.181), região que aparece em segundo no ranking de contaminados em tratamento em SC e que também apresenta crescimento de casos ativos (veja no gráfico abaixo). 

Somente na Capital catarinense, cidade com o número mais alto de pacientes ativos de todo o estado, há 1.950 pessoas contaminadas e ainda em recuperação. Na mesma região, e também em ascensão, aparecem Palhoça, com 946 casos, São José (686) e Biguaçu (241). O crescimento de infectados ativos na região é de 38%. 

> Daniela Reinehr assume governo de SC em solenidade nesta terça

O levantamento da NSC é baseado em dados oficiais divulgados diariamente pelo governo do Estado, via Secretaria de Estado de Saúde. Os números são os mesmos encaminhados diariamente ao Ministério da Saúde.

Entorno da Capital teve maior alta de casos ativos, mas interior da Grande Florianópolis teve mais crescimento proporcional

A mesorregião da Grande Florianópolis é formada por três microrregiões: da Capital, de Tijucas e da Serra do Tabuleiro. De maneira distinta, as três se destacaram nos últimos 10 dias no Estado em relação ao crescimento dos casos ativos. 

Enquanto no entorno da Capital, as cidades de Florianópolis, Palhoça, São José, Biguaçu, Santo Amaro da Imperatriz, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos, São Pedro de Alcântara e Paulo Lopes contribuíram para o aumento de mais de 1,1 mil casos ativos de covid-19 nos últimos 10 dias, no interior da Grande Florianópolis ocorreu o maior aumento proporcional do Estado no mesmo período.

Na microrregião do Tabuleiro houve crescimento de 141% de 16 de outubro a 26 de outubro, a maior do Estado, seguida pela microrregião de Tijucas, com 107% de alta no mesmo período.

As únicas microrregiões do Estado que apresentaram redução foram Concórdia, com queda de 37,7%, Canoinhas (22,9%) e Criciúma (11,6%).

Veja, também, a evolução da doença em SC

Colunistas