nsc

publicidade

Tragédia ambiental

Em 2012, incêndio no Parque da Serra do Tabuleiro atingiu 920 hectares 

Os bombeiros trabalharam durante três dias para controlar as chamadas naquela ocasião

11/09/2019 - 17h09

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Área devastada pelo fogo em abril de 2012
Área devastada pelo fogo em abril de 2012
(Foto: )

Em abril de 2012, foi registrado o maior incêndio que atingiu o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, em Santa Catarina. Em três dias, 920 hectares de terra foram atingidos pelas chamas. Agora, no novo incidente na reserva, que começou nesta terça-feira, 10, já são mais de 500 hectares tomados pelo fogo.

Quatro dias após o controle do incêndio de 2012, quando equipes da antiga Fundação do Meio Ambiente (Fatma), hoje IMA, e da Polícia Militar Ambiental foram até o local para contabilizar os estragos, foram avistados gaviões e urubus sobrevoando a área queimada na Baixada do Maciambu, em Palhoça. Um indício de que o fogo deixou muitos animais mortos.

Os bombeiros trabalharam durante três dias para controlar as chamadas naquela ocasião. Os primeiros focos foram na Passagem do Maciambu. A suspeita era de que moradores teriam queimado a área para melhorar as pastagens dos bois.

A estimativa, naquele incidente, era de que, em um ano, a vegetação rasteira estaria recuperada. A maior preocupação era com as mais avantajadas, como as árvores. Seriam necessários mais de 10 anos para o ecossistema se aproximar do que era antes da queimada, estimavam as autoridades.

A área total queimada em abril de 2012 corresponde a um terço do espaço do trecho do parque na Baixada do Maciambu. Toda a extensão da reserva tem 90 mil hectares.

Deixe seu comentário:

publicidade