Em Santa Catarina, 5,22% do público-alvo foi vacinado contra a gripe, conforme dados do Ministério da Saúde. Foram cerca de 131 mil doses do imunizante aplicado, entre doses únicas, primeiras e segundas. Este ano, fazem parte dos grupos prioritários mais de 3 milhões de moradores do Estado. A meta é vacinar 2.721.352 pessoas, 90% do público-alvo.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Joinville foi, até agora, a cidade que mais vacinou. Foram 17.583 doses aplicadas. Em segundo lugar, fica Criciúma, que aplicou 5.932 doses. A cidade que menos vacinou até agora foi Nova Trento: lá, apenas uma dose foi aplicada.

O painel do Ministério da Saúde mostra dados da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) até sexta-feira (29).

SC quer vacinar 2,7 milhões de pessoas contra a gripe

Continua depois da publicidade

No Brasil inteiro, foram 2,6 milhões de doses aplicadas, 4,34% de cobertura vacinal. Em todo o país, mais de 75 milhões de pessoas incluem os grupos alvo da campanha.

Campanha antecipada no Estado

As doses da vacina contra a gripe já foram distribuídas pelo Estado no dia 18 de março. Para incentivar o acesso à vacina, as unidades de saúde dos municípios devem participar do Dia D no sábado, dia 13 de abril.

A campanha para vacinação contra a gripe ocorre todos os anos, para prevenir casos graves, hospitalizações e mortes, especialmente na população mais vulnerável, como crianças de 5 anos, idosos, gestantes, pessoas com comorbidades/deficiências, entre outras. Estas pessoas estão nos grupos prioritários.

A gerente de doenças infecciosas agudas e imunização da Dive, Arieli Schiessl Fialho, lembra que a vacina contra a gripe deve ser tomada anualmente pela população mais vulnerável porque, com o passar dos meses, a proteção cai.

Continua depois da publicidade

— A imunidade contra a influenza, após a vacinação, dura de 6 a 12 meses, além disso, a composição da vacina pode mudar de um ano para outro, sempre pensando na prevenção dos vírus com maior circulação. Então, para garantir a proteção é fundamental tomar a dose em todas as campanhas — explica a gerente.

A vacina contra a gripe oferecida este ano na rede pública de saúde é a trivalente, que protege contra os principais vírus influenza em circulação no Brasil, o influenza A (H1N1), influenza A (H3N2) e o vírus influenza B.

Quais são os grupos prioritários

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Trabalhadores da saúde;
  • Gestantes e puérperas (mães até 45 dias após o parto);
  • Professores do ensino básico e superior;
  • Povos indígenas e quilombolas;
  • Idosos com 60 anos ou mais de idade;
  • Pessoas em situação de rua;
  • Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento;
  • Profissionais das Forças Armadas;
  • Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso;
  • Trabalhadores Portuários;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.

Leia mais

SC antecipa campanha de vacinação contra a gripe; veja datas e quem pode se imunizar

Vacinação da HPV em SC fica acima da média, mas ainda longe de alcançar a meta

Destaques do NSC Total