nsc
hora_de_sc

Levantamento

Sete das 10 estradas estaduais de Florianópolis ainda não registraram mortes este ano

Dados são da Polícia Militar Rodoviária (PMRv)

25/06/2020 - 11h57 - Atualizada em: 25/06/2020 - 12h03

Compartilhe

Por Guilherme Simon
SC-401, em Florianópolis
Trecho da SC-401 em Florianópolis
(Foto: )

Em sete das 10 estradas estaduais que cortam Florianópolis ainda não houve registro de acidentes com mortes em 2020. Os dados são da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), e compreendem o período entre 1º de janeiro e 23 de junho.

O levantamento inclui as sete SCs, sendo que uma delas, a 401, é dividida em dois trechos, além dos acessos à Tapera e ao Aeroporto Hercílio Luz.

Segundo os números da PMRv, a rodovia que está há mais tempo sem registrar um óbito na Capital catarinense é a SC-400, que fica no entroncamento com a SC-402, na Praia da Daniela, no Norte da Ilha. A estrada, que tem um trecho de 4 km, não registra um acidente fatal desde agosto de 2013, há quase sete anos.

As outras estradas estaduais que seguem sem acidentes com morte na Ilha de Santa Catarina em 2020 são a SC-401, na ligação entre o Centro e o Sul da Ilha, e ainda as SCs-402, 403 e 405, e as estradas de acesso à Tapera e ao Aeroporto Internacional Hercílio Luz.

Por outro lado, as três rodovias que registraram óbito foram a SC-401 (1), no trecho entre Canasvieiras e Itacorubi, a SC-404 (1), que dá acesso à Lagoa da Conceição (1), e a SC-406, entre Ingleses e Barra da Lagoa.

Comandante da PMRv, o tenente-coronel Jose Evaldo Hoffmann Junior destaca os baixos índices de mortes na SC-401, nos trechos Sul e Norte. As duas estradas são as mais movimentadas entre as rodovias estaduais de Santa Catarina e, de acordo com ele, vêm apresentando uma “redução significativa” no número de colisões graves.

Segundo o comandante, no trecho Sul, que está sem registar um acidente fatal desde o dia 12 de março de 2019, aproximadamente 60 mil veículos trafegam por dia. Já o trecho Norte registra cerca de 56 mil veículos diariamente, e chegou a ficar 360 dias sem registrar acidentes fatais no ano passado. Em 2020, o único óbito ocorreu no mês de fevereiro.

Para o comandante Jose Evaldo Hoffmann Junior, a explicação para os índices está associada a ações ostensivas de fiscalização de velocidade e a intensificação de operações de combate à embriaguez ao volante.

— Temos feito operações de fiscalização de velocidade de forma ostensiva. A PMRv não faz ações com radares escondidos atrás de postes, placas ou moitas, a nossa ação é sempre ostensiva para que o motorista saiba que naquele trecho há uma patrulha e que é importante diminuir a velocidade — comenta.

Sobre as ações contra a embriaguez, o comandante afirma que houve uma “mudança de postura” desde que assumiu o comando da PMRv, em janeiro do ano passado.

— Essas operações vinham numa crescente, até o decreto de emergência por conta da pandemia, quando reduziram. O que vínhamos observando é que, a cada operação, o número de pessoas alcoolizadas diminuía. As pessoas acabam se conscientizando — avalia.

Mortes em estradas estaduais de Florianópolis entre 2018 e 2020

SC-400

sem mortes desde agosto de 2013

SC-401 (Norte)

2018 – 9

2019 – 2

2020 – 1

SC-401 (Sul)

2018 – 4

2019 – 1

2020 – 0

SC-402

sem mortes desde setembro de 2015

SC-403

2018 – 0

2019 – 4

2020 – 0

SC-404

2018 – 0

2019 – 0

2020 – 1

SC-405

2018 – 1

2019 – 1

2020 – 0

SC-406

2018 – 5

2019 – 4

2020 – 1

Acesso à Tapera

2018 – 1

2019 – 0

2020 – 0

Acesso ao Aeroporto Hercílio Luz

Sem mortes

Colunistas