Na madrugada desta quarta-feira (12), 2 mil presidiários foram transferidos de uma só vez para a maior prisão das Américas, o Centro de Confinamento do Terrorismo (Cecot), em El Salvador, conforme informações do g1. Ao todo, o complexo tem capacidade para 40 mil presos — equivalente à população de Curitibanos, na Serra catarinense.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total no Google Notícias

Como comparação, no dia do massacre do Carandiru, em 2 de outubro de 1992, o complexo de São Paulo era o maior da América Latina e abrigava 7,5 mil presos.

A transferência dos presos para o Cecot em El Salvador foi uma megaoperação sem precedentes na história do país. Trajados apenas com calções brancos, os presos, com a cabeça raspada, foram levados na madrugada para o complexo.

El Salvador tem uma população de 6,5 milhões de pessoas, e o número de presos cresce rapidamente. Atualmente, cerca de 2% da população do país está encarcerada. A nova prisão deve aliviar o sistema prisional, que está superlotado.

Continua depois da publicidade

A inauguração do Cecot foi em 1º de junho, e até então a maior cadeia do país era a de La Esperanza, que apesar de ter capacidade para apenas 10 mil pessoas, abrigava 33 mil presos. Osiris Luna, diretor do sistema de prisões de El Salvador, afirmou que a nova prisão foi construída em 166 hectares, e que será patrulhada por 250 policiais.

Leia também

Homem é preso após atacar companheira e cunhada com facão em SC

Cozinheiro esfaqueado em ponto de ônibus de SC perdeu movimentos da perna, diz polícia

Destaques do NSC Total