nsc

Meio ambiente

Em SC, bitucas de cigarro recolhidas da praia viram prancha de surfe

Projeto do Sul do Estado usa, em média, 600 bitucas para confeccionar uma prancha. 

15/02/2020 - 12h52 - Atualizada em: 17/02/2020 - 11h03

Compartilhe

Por Redação CBN Diário
Material é coletado da areia da praia e usado para produção de pranchas
Material é coletado da areia da praia e usado para produção de pranchas
(Foto: )

Desde janeiro, um projeto do Sul do Estado recolhe bitucas de cigarro da areia da praia de Itapirubá, que fica entre os municípios de Imbituba e Laguna, para confecção de pranchas de surfe. A iniciativa surgiu do interesse de contribuir com o meio ambiente e a limpeza da praia.

Depois de instalar "bituqueiras", os participantes do projeto coletaram mil bitucas em uma semana.

— A gente pesquisou bastante e viu que poderia usar as bitucas para fabricar as pranchas. Em toda parte da frente e de trás, a gente faz uma esteira de bitucas e depois encapa do modo tradicional - explicou o designer de pranchas Andrigo Porto Alegre.

Ouça a entrevista de Renato Igor com Andrigo Porto Alegre:

Durante a confecção do produto, Andrigo observou que as bitucas contribuem com a qualidade da prancha. Em média, 600 unidades são usadas para fazer uma prancha.

— Essas bitucas criam uma camada que deixa a prancha muito mais resistente que a fibra de vidro. A gente foi até convidado a expor essa prancha na feira de pranchas da Califórnia, a maior do mundo – contou.

A estimativa é de que até o fim do verão as pranchas estejam à venda no comércio do Sul do estado. Até lá, quem quiser experimentar, pode pegar emprestada uma prancha em alguns pontos da praia.

Leia também:

Glitter biodegradável: confira o passo a passo para fazer em casa

Carnaval sustentável: confira dicas de como curtir a folia de maneira consciente

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas