nsc
an

Pandemia

Empresa de Corupá é interditada após 59 funcionários serem confirmados com coronavírus

Foram realizados testes rápidos em 139 colaboradores na última segunda-feira

02/06/2020 - 16h16

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Teste positivo para coronavírus
Teste positivo para coronavírus
(Foto: )

Uma empresa foi interditada pela prefeitura após ter 59 funcionários diagnosticados com coronavírus em Corupá, no Norte de Santa Catarina. A decisão foi tomada após os resultados dos testes realizados em 139 colaboradores da I.G. Transmissão e Distribuição de Energia durante a segunda-feira (1). O governo do Estado ainda não confirmou os casos na plataforma oficial. No painel estadual, Corupá aparece com seis casos confirmados.

> Em sites especial, saiba tudo sobre o coronavírus

Segundo o município, a decisão em realizar os testes rápidos nos colaboradores foi tomada após a confirmação de que os seis pacientes confirmados com coronavírus em Corupá são trabalhadores da mesma empresa. Um deles está internado em situação grave na UTI em Jaraguá do Sul, de acordo com a prefeitura de Corupá. Entre os funcionários testados, 80 tiveram resultados negativos e 59 positivos.

- Os funcionários contaminados ficarão em um alojamento definido pela empresa. Eles devem ficar em isolamento social e não podem deixar o local em hipótese alguma - afirmou o secretário de Saúde de Corupá, Michael Marques.

Os funcionários que testaram negativo para Covid-19 também devem cumprir o isolamento, em um alojamento separado dos casos positivos. A secretaria de saúde municipal entende que, como eles tiveram contato com os pacientes infectados, a quarentena é obrigatória. Caso apresentem sintomas gripais, devem procurar o pronto-atendimento 24 horas.

Na noite de segunda-feira (1), o prefeito João Carlos Gottardi convocou as vigilâncias Sanitária e Epidemiológica, Defesa Civil, secretaria de Administração e Saúde, além da procuradoria jurídica do município para determinar a interdição. A presidência da Câmara de Vereadores foi avisada e a Polícia Militar foi comunicada para pretar apoio para que a determinação seja cumprida.

O que diz a empresa

Em nota, a empresa I.G. Transmissão e Distribuição de Energia S.A informou que tem adotado as recomendações e protocolos publicados pelas autoridades governamentais com o objetivo de mitigar os riscos de contágio e disseminação do coronavírus.

Segundo a empresa, "o termo de interdição considerou a realização de exames sorológicos do tipo testes rápidos, os quais precisam ser validados, pois cientificamente apresentam sensibilidade que varia de 20% a 87%. De todo o modo, a empresa tomou as medidas para isolar os seus colaboradores, os quais também foram submetidos a exames moleculares do tipo RT-PCR, cujo método reconhecidamente apresenta maior assertividade no diagnóstico do Covid-19 sendo reconhecido como padrão ouro pelo Ministério da Saúde."

A nota ainda explica que até os resultados dos novos testes serem disponibilizados a empresa cumprirá a quarentena determinada pela autoridade pública e fará todos os esforços para continuar cumprindo com os protocolos de saúde e segurança para a preservação de seus colaboradores e da comunidade em geral.

Por fim, a I.G. destacou que "a saúde e a segurança dos colaboradores da empresa, assim como o respeito e a convivência harmônica com toda a comunidade na qual a empresa interage, são valores inegociáveis e sobre os quais a empresa está firmemente comprometida."

Colunistas