A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (10), a operação “Desprotegido” contra uma empresa que comercializava apólices de seguros sem autorização em Santa Catarina.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

Foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão em endereços residenciais e profissionais dos investigados: um em Blumenau, um em Porto Belo e oito em Tubarão. As ordens foram expedidas pela 7ª Vara Federal de Florianópolis.

MP vai apurar condições de rodovia em SC

Além disso, a Justiça Federal determinou o bloqueio de bens contra as pessoas físicas e jurídicas envolvidas, cujo valor total pode chegar a até R$ 9,5 milhões.

Continua depois da publicidade

O objetivo da operação é combater a prática de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, sonegação tributária, lavagem de dinheiro e organização criminosa por atuação ilegal em seguros de veículos.

Veja imagens da operação

Investigação

De acordo com a Polícia Federal, a apuração teve início em 2023, a partir de uma representação fiscal encaminhada pela Receita Federal à PF. As investigações apontaram que a empresa em questão não possuía autorização da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) para a comercialização de apólices de seguro.

Dessa forma, estaria explorando ilegalmente o mercado sob a denominação de “associação de proteção veicular”. Os responsáveis pela administração do negócio também são investigados por desvios e apropriação de dinheiro da pessoa jurídica.

Continua depois da publicidade

Pelos crimes, os suspeitos estão sujeitos a uma pena de até 33 anos de reclusão.

Leia também

Leilões da PRF têm carros e motos por menos de R$ 1 mil em SC; veja como participar

Indígenas sofrem segundo ataque a tiros em uma semana em SC e MPF pede policiamento

Destaques do NSC Total