Santa Catarina completa nesta sexta-feira (13) 10 dias de fortes impactos causados pelas chuvas, que se iniciaram na última quarta-feira (4) no Estado. Entre eles, as enchentes no Vale do Itajaí, que chegaram a suspender a Oktoberfest Blumenau e deixaram Taió embaixo d’água.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Segundo a Defesa Civil do Estado, 112 municípios decretaram situação de emergência pelas chuvas. O número equivale a quase 40% do total de cidades catarinenses. Até o último relatório do órgão, emitido na noite de quinta-feira (12), 142 municípios haviam registrado ocorrências relacionadas às chuvas no Estado. São contabilizados registros de chuvas intensas, alagamentos, deslizamentos e granizo que atingiram residências, estradas e centros urbanos.

Quais são as rodovias estaduais e federais interditadas durante o feriado em SC

Até agora, o governo do Estado já entregou 62.488 itens de assistência humanitária para 22 municípios que solicitaram a ajuda. Ao todo, são 14.773 pessoas desabrigadas, ou seja, que precisaram deixar suas casas e estão em abrigos públicos. No Estado, 71 municípios ativaram 155 abrigos.

Continua depois da publicidade

Maior enchente desde 2011 em Blumenau

O Rio Itajaí-Açu chegou aos 10,61 metros às 20h desta quinta-feira (12) em Blumenau. Com isso, a enchente deste mês de outubro supera a de 2013 e já é a maior enfrentada pelo município em 12 anos. Na ocasião — quando ocorreu a última grande cheia da história da cidade — a régua atingiu a marca de 12,60 metros.

A mesma situação ocorreu em Rio do Sul, onde o Rio Itajaí-Açu chegou a 11,65 metros às 21h desta quinta, o maior volume desde a histórica cheia de 2011 na cidade.

Mapa interativo mostra áreas de Blumenau alagadas de acordo com o nível do rio

Além de Blumenau, Mafra, no Norte do Estado, também está em estado de enchente. Na tarde desta quinta, o Rio Negro se mantinha acima dos 10,5 metros, e inundou diversas casas. O nível normal de operação do rio na cidade vai de 1,6 a 2 metros. A partir dos 7 metros, o leito de água começa a atingir as primeiras residências. 

Situação crítica em Taió

Taió, também no Vale do Itajaí, tem 70% do centro e 20% da área rural alagada. Em alguns pontos, a água atingiu o segundo andar das casas. A prefeitura precisou tirar todos os moradores dos abrigos da cidade e levar para uma estrutura na cidade vizinha, Pouso Redondo. Cerca de 300 pessoas estavam em abrigos até a tarde desta quarta (11).

Continua depois da publicidade

Exército envia força-tarefa para ajudar em Taió; cidade vive enchente histórica

Veja fotos

Maiores acumulados de chuva

No Vale do Itajaí, a cidade de Timbó foi a que, até as 20h desta quinta, havia registrado o maior acumulado de chuva em 24 horas: foram 147,8 milímetros. Blumenau registrou o segundo maior volume, com 140,7 milímetros no mesmo período. Na sequência da lista aparecem Witmarsum (138,2 milímetros); e Indaial (140,7 milímetros).

No restante do Estado, Papanduva também registrou altos volumes de chuva: em 24 horas (até 20h desta quinta), foram 122 milímetros; em Itaiópolis, foram 119,4. Veja abaixo:

Acumulados de chuva no Vale (Foto: DCSC, Divulgação)
Acumulados de chuva no restante do Estado (Foto: DCSC, Divulgação)

Estado ainda em alerta

O Estado segue em alerta para deslizamentos, em especial nos planaltos e em todo o Vale do Itajaí, devido ao acumulado de chuva dos últimos dias. Todas as regiões já apresentam solo encharcado e movimentação de massa. Recomenda-se atenção a sinais como rachaduras em paredes e encostas, inclinação de postes, árvores e muros, assim como água vertendo do solo.

Continua depois da publicidade

Chuva em SC diminui até domingo; veja previsão

Para esta sexta-feira (13), ainda há possibilidade de chuva fraca entre o Vale, Grande Florianópolis e Norte catarinense, devido a um fluxo de umidade do oceano em direção à costa, provocado por uma área de alta pressão.

No Oeste, o mesmo sistema mantém o tempo nublado. Apesar da trégua nas chuvas, o risco para inundações graduais também continua.

O dia começa com temperaturas baixas, com mínimas abaixo de 5°C na Serra, e entre 9°C e 12°C no Grande Oeste e Planalto Norte.

Para sábado (14), o tempo deve ser firme com variação de nuvens no Estado, mas ainda há chances de chuviscos no Norte. O risco para deslizamentos e inundações graduais se mantém alto a muito alto.

Continua depois da publicidade

As mínimas ficam abaixo dos 5°C na serra, variam entre 9°C e 12°C no Grande Oeste, Planalto Norte e Litoral Sul e variam entre 14°C e 17°C nas demais regiões. Durante a tarde, as máximas variam entre 22°C e 25°C no oeste e entre 17°C e 20°C no litoral.

Limpeza em praias de cidade de SC enche até quatro caçambas por dia após chuvas

Já no domingo (15), uma área de baixa pressão favorece o retorno das chuvas pelo Estado, mas com intensidade fraca. Na segunda-feira (16), o fluxo de calor e umidade da região norte volta a ficar direcionado para Santa Catarina, provocando temporais e chuvas intensas principalmente do Extremo Oeste aos planaltos.

Leia também

Oktoberfest Blumenau 2023 é novamente suspensa por conta das chuvas

Blumenau enfrenta a maior enchente desde 2011 e rio passa dos 10,50 metros

Destaques do NSC Total