A entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Jornal Nacional, nesta sexta-feira (25), provocou um “panelaço” pelo Brasil. Entretanto, os relatos nas redes sociais apontam uma movimentação menor do que o “panelaço” da noite de segunda-feira (22) quando o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi o entrevistado do telejornal.

Continua depois da publicidade

Acesse o Guia das Eleições 2022 do NSC Total. 

A mobilização dos internautas começou cedo no Twitter para organizar o “panelaço” contra do candidato petista. Críticos do partido afirmaram que a população também poderia se manifestar trocando de emissora durante a entrevista. 

Com alta expectativa para a programação do horário nobre, a hashtag #LulaNoJN ocupou a primeira posição nos assuntos mais comentados do Twitter no começo da noite. 

Vestida de vermelho, Janja acompanha Lula no Jornal Nacional: “Só amor”

Continua depois da publicidade

Na noite de segunda-feira (22), durante a entrevista de Jair Bolsonaro, também foram registrados “panelaços” em Pernambuco, Alagoas, Bahia, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. 

Nesta semana, os candidatos à Presidência da República são entrevistado pelos jornalistas William Bonner e Renata Vasconcellos em uma série de entrevistas. A programação termina nesta sexta-feira (26) com a participação de Simone Tebet (MDB).

Destaques do NSC Total