nsc

Educação

Escolas de SC recorrem à tecnologia para não comprometer ano letivo 

Na rede privada, professores usam ferramentas de videoconferência para lecionar à distância. Na pública, portal digital reúne conteúdos de disciplinas fundamentais 

20/03/2020 - 09h47 - Atualizada em: 20/03/2020 - 12h13

Compartilhe

Felipe
Por Felipe Reis
PMF lançou portal para manter alunos em contato com conteúdos educacionais
PMF lançou portal para manter alunos em contato com conteúdos educacionais
(Foto: )

Como o período de isolamento não é férias, os alunos das escolas de Santa Catarina estão sendo estimulados a continuarem os estudos mesmo que estejam em casa. Nos colégios particulares do Estado, a orientação dos coordenadores pedagógicos é que as aulas que seriam ministradas em sala sejam transmitidas pela internet, por meio das plataformas de videoconferência disponíveis. Os conteúdos serão cobrados normalmente, seja por meio de trabalhos, provas tradicionais ou até testes orais.

Segundo o Sindicato das Escolas Particulares de Santa Catarina (Sinepe/SC), a orientação é que nenhuma escola mantenha atendimento ao público externo nem atividades internas, por isso essas aulas podem ser apresentadas de outros locais que não formem aglomeração de pessoas. Não há impedimentos financeiros nem jurídicos, como a necessidade de pagamento de direito de imagem aos professores, pois eles “não estão fazendo nada para o qual não foram contratados”. A interpretação é do presidente do Sinepe/SC, professor Marcelo Batista de Souza.

- Quanto às ferramentas, há soluções muito boas gratuitas. Uma delas permite que sejam formadas salas de aula com até 250 alunos, sem custo – afirma o presidente da entidade.

Portal Educacional na rede pública

As escolas públicas também têm adotado estratégia semelhante. A rede municipal de Florianópolis lançou o Portal Educacional, que oferece conteúdos didáticos para alunos do ensino fundamental. As atividades são voltadas para a aprendizagem dos componentes curriculares da Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Artes, Geografia, História, Língua Estrangeira, Educação Física e Alfabetização e Letramento.

- O portal vai apoiar o planejamento de atividades durante o período de recesso escolar e deverá continuar sendo trabalhado de forma contínua, conforme a Base Nacional Comum Curricular – afirmou o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, durante o evento de lançamento da plataforma.

Ouça a entrevista com o presidente do Sinepe/SC:

Colunistas