nsc

Meio ambiente

Escorpiões em Joinville: como evitar e o que fazer caso seja picado

18 bairros de Joinville são considerados infestados de escorpiões-amarelos

14/05/2021 - 16h05

Compartilhe

Jean
Por Jean Patrick
escorpião-amarelo
Escorpião-amarelo, com ampla distribuição pelo país, representa a espécie de maior preocupação
(Foto: )

Com 18 bairros de Joinville considerados infestados por escorpiões-amarelos, a população se preocupa com a presença dos animais nas suas residências. As localidades mais afetadas são os bairros Nova Brasília, América, Espinheiros e Fátima, de acordo com o município. A prefeitura esclarece, que os locais são considerados infestados mesmo que tenha apenas um animal encontrado.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Em entrevista à CBN Joinville nesta sexta-feira, o biólogo Ailton Santana Benevenutti, que é também agente de combate à endemias da Vigilância Ambiental, disse que o acumulo de entulhos é um dos fatores que ajudam na criação desses animais.

- A principal causa da proliferação é o acúmulo de entulhos, vegetação seca e lixo em terrenos – disse.

Ailton destaca que o escorpião amarelo é o animal venenoso da América latina e pode levar à óbito, caso ele introduza o veneno em um ser humano ou animal.

- Se uma criança receber uma picada e não receber tratamento médico ela pode vir a óbito em até três horas – diz Ailton.

Caso se encontre um escorpião em casa, a orientação é coloca-lo em um pote com todo cuidado e chamar a vigilância ambiental. E para a prevenção da proliferação é evitar lixos e entulhos em terrenos baldios. Esse materiais atraem animais que acabam atraindo também os escorpiões, destaca o biólogo.

Ouça a entrevista completa:

Colunistas