nsc
dc

publicidade

Tempo

Estiagem histórica piora na Grande Florianópolis; outubro deve ter chuva mal distribuída

Chuva deve voltar ao Estado em outubro, mas sem representar melhora definitiva para a estiagem que afeta o abastecimento de água desde junho

01/10/2019 - 13h27 - Atualizada em: 02/10/2019 - 10h57

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo
Rio Vargem do Braço, responsável por 75% do abastecimento de água na Grande Florianópolis, está com volume de captação 60% abaixo do normal
(Foto: )

As previsões climáticas divulgadas para Santa Catarina em outubro mostram que a chuva, que andava tão distante de algumas regiões do Estado, deve voltar a aparecer nas próximas semanas. Na Grande Florianópolis, que vive uma estiagem histórica que afeta o abastecimento de água há pelo menos três meses, a expectativa é de melhora pontual na situação de rios responsáveis pelo abastecimento, como o Vargem do Braço — em Santo Amaro da Imperatriz —, que está com a capacidade de captação 60% abaixo do normal. Na semana passada o déficit era de 49%.

Conforme a previsão climática divulgada pela Epagri/Ciram para os próximos três meses, a expectativa é de chuva na média ou abaixo em Santa Catarina. Em outubro há condições para mais nebulosidade, mas com chuva mal distribuída e pouco significativa. A condição deve melhorar a partir de novembro, com volumes maiores de chuva e até temporais.

O meteorologista da NSC, Leandro Puchalski, explica que a chuva deve ficar intercalada com momentos mais secos, com um período de condições favoráveis à chuva nos próximos dias.

— Devemos ter uma condição melhor, mas como estes rios respondem muito rapidamente, tanto para a chuva quanto para a falta dela, acredito que vamos ter períodos em que a situação vai melhorar, mas intercalando com momentos onde o nível deverá baixar novamente.

Historicamente, conforme a Epagri/Ciram, outubro é marcado pelas chuvas de primavera em SC com volumes elevados no Oeste e Meio Oeste. Os acumulados nos registros variam de 210 a 280mm no Oeste e de 140 a 180mm do Planalto ao Litoral.

Estiagem afeta 18 estações hidrológicas do Estado

Conforme um novo relatório divulgado pela Epagri/Ciram nesta terça-feira, a condição de estiagem em Santa Catarina afeta atualmente 18 estações hidrológicas. Todas estão nos chamados "regimes hídricos extremos" por causa do baixo nível dos rios.

A estiagem é mais grave e deixa os rios em nível mínimo atualmente nas cidades de Forquilhinha (Rio Araranguá), Palhoça (Cubatão do Sul), Alfredo Wagner e Chapadão do Lageado (Rio Itajaí-Açu), São João Batista (Rio Tijucas), São Martinho (Rio Tubarão), Joaçaba (Rio do Peixe), Concórdia (Jacutinga) e Camboriú (Rio Canoas).

Leia as últimas notícias do NSC Total

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade