nsc
an

publicidade

Agenda em SC

"Estou no Brasil que trabalha e produz", diz Mourão durante palestra em Jaraguá do Sul

Vice-presidente palestrou para um auditório cheio na Associação Empresarial de Jaraguá do Sul

31/10/2019 - 15h56 - Atualizada em: 31/10/2019 - 16h28

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Hamilton Mourão
Vice-presidente fez um resumo das questões que vê como problemáticas no país e que precisam de mudanças
(Foto: )

Em sua primeira passagem pelo Norte de Santa Catarina, o vice-presidente Hamilton Mourão falou para representantes de entidades, empresários e políticos no auditório da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs), nesta quinta-feira (31) à tarde. O encontro começou com as palavras do presidente da Acijs, Anselmo Luiz Jorge Ramos, que falou sobre a importância econômica de Jaraguá do Sul para a região e sobre a força comunitária da cidade. Ele reforçou a necessidade de investimentos em infraestrutura, principalmente em estradas. A BR-280, por exemplo, está sendo duplicada e não há prazo para conclusão das obras porque o repasse de recursos não é o suficiente.

Hamilton Mourão começou a palestra com bom humor, brincando com a necessidade de chamar a atenção do público no horário após o almoço para que todos permanecessem acordados.

Ele começou a fazer uma análise da situação atual do mundo, com a competição entre Estados Unidos, China e Rússia, as questões internas da União Europeia com a saída do Reino Unido e os problemas não países vizinhos da América do Sul.

— Olhamos para o Hemisfério Sul com uma avenida aberta pra o Brasil crescer e ocupar uma ascensão no mundo. Nós temos um potencial enorme, mas dificuldades para transformar isso em poder e riqueza — afirmou.

Mourão fez um resumo das questões que vê como problemáticas no país e que precisam de mudanças. Ele citou que o primeiro passo do Governo Federal foi aprovar a Reforma da Previdência para melhorar o equilíbrio fiscal. O segundo passo a partir de agora é enxugar o Estado. De acordo com Mourão, o Brasil hoje tem 700 mil funcionários públicos, sendo metade na educação.

— O pessoa vai se aposentar e não vamos mais contratar. Vamos mandar para o Congresso uma proposta para que possamos contratar esse pessoal pelo regime CLT — contou.

Outras medidas previstas pelo governo são a privatização de empresas - são cerca de 148 estatais que podem ser vendidas, fechadas ou se tornarem de capital misto -; concessões; desvinculação do orçamento, com o Congresso tendo a liberdade de definir para quais áreas vão os recursos federais; reforma tributária para simplificar o atual modelo; e abertura comercial.

O vice-presidente ainda comentou sobre o meio ambiente, que segundo ele é o grande problema do século 21, e os desafios na segurança pública no país.

Para encerrar a palestra, o general ainda falou sobre o que conseguiu perceber da cidade durante a passagem por Jaraguá do Sul.

Estou aqui no Brasil que trabalha e produz. Estou voltando satisfeito hoje.

Após a palestra, o vice-presidente seguiu de carro para Joinville, onde vai falar com empresários e associados da Associação Empresarial de Joinville (Acij), na sede da entidade. Em seguida, ele embarca no voo de volta para Brasília.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade